Connect with us

SAÚDE

ACM Neto prorroga decreto que suspende o comércio e anuncia retorno de medidas restritivas

Published

on

O prefeito ACM Neto prorrogou por mais sete dias o decreto que suspende as atividades comerciais em Salvador. Na manhã desta terça-feira (30), ele também anunciou que o Centro de Salvador voltará a ser alvo de medidas restritivas mais rigorosas adotadas pela prefeitura para combater a pandemia de coronavírus.

ACM Neto disse que a região terá ruas interditadas e estabelecimentos comerciais não essenciais fechados a partir da próxima quinta-feira (2).

O decreto inclui as Avenidas Joana Angélica, Sete de Setembro e Carlos Gomes, além do bairro do Dois de Julho, a Baixa dos Sapateiros e a Rua da Mangueira. O acesso de veículos ao bairro do Dois de Julho e às Avenidas Joana Angélica e Sete de Setembro será permitido apenas mediante apresentação de comprovante de residência.

Medidas restritivas em Salvador

Bairros que deixam a listaParipe, Fazenda Grande, Engenho Velho de Brotas, Federação e Engenho Velho da Federação
Bairros com medidas prorrogadasSanta Cruz, Imbuí, São Cristóvão e Beiru/Tancredo Neves
Bairros que voltam à listaCentro, Pernambués/Saramandaia, Cabula/CabulaVI/Resgate
Bairros que entram na listaFazenda Coutos/Coutos
Bairro que já estava na listaPau da Lima

O Centro de Salvador foi um dos primeiros alvos da ação da prefeitura, que impõe o fechamento de estabelecimentos não essenciais, a suspensão do comércio de rua, distribuição de máscaras, realização de testes rápidos para detectar a Covid-19, higienização das ruas e medidas de combate ao Aedes Aegypti. No início de maio, a região ficou fechada por uma semana.

“Fundamental esse retorno. Não tem jeito, é necessário para diminuir a taxa de contaminação nessa região da cidade”, relatou.

Casos de coronavírus nos últimos sete dias:

  • Centro: 226
  • Coutos/Fazenda Coutos: 108
  • Pernambués/Saramandaia: 205
  • Cabula/CabulaVI/Resgate: 194

Além da inclusão do Centro da cidade na relação de áreas com medidas restritivas em vigor, o prefeito também anunciou que as ações serão retomadas nos bairros de Pernambués, o que inclui a região de Saramandaia; e Cabula, com Cabula VI e Resgate. A área de Fazenda Coutos/Coutos receberá o trabalho da prefeitura pela primeira vez.

As medidas restritivas mais rigorosas foram prorrogadas nos bairros de Santa Cruz, Imbuí, São Cristóvão e Beiru/Tancredo Neves. Já as regiões de Paripe, Fazenda Grande, Engenho Velho de Brotas, Federação e Engenho Velho da Federação tiveram as ações finalizadas.

Prorrogação da suspensão do comércio

Na última segunda-feira (29), o prefeito havia anunciado que tinha conversas com o governo do estado para definir um plano conjunto de flexibilização das atividades comerciais. A expectativa era apresentar um cronograma, com fases pré-estabelecidas, já nesta terça-feira, data em que o decreto atual perderia a validade.

Porém, segundo ACM Neto, as negociações ainda não foram encerradas, o que motivou a prorrogação do decreto que prevê a suspensão do comércio em mais uma semana. Desta forma, apenas serviços essenciais e eventuais exceções podem atuar até, pelo menos, o dia 7 de julho.

“Por estarmos tratando de diversos protocolos, muitos setores envolvidos, não deu tempo de ser concluído. O tempo não foi suficiente. Esse é primeiro ponto. O segundo ponto é que não adianta autorizar a retomada da atividade no dia 7 e fechar novamente uma semana depois. Isso tem que ser feito com critério. Veja o que tem ocorrido em outras cidades do pais. Goiânia decretou lockdown, Belo Horizonte, Porto Alegre, essas cidades abriram e estão fechando. A decisão de abrir é a mais difícil para tomar. Não pode significar um descontrole no processo que resulte no colapso do sistema de saúde. Tudo está sendo considerado”, informou o prefeito.

informações do G1

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

Publicidade:

Advertisement

politica

Cajazeiras e Região

error: Copyright © - Grupo Fala Cajazeiras ®