Connect with us

SAÚDE

Coronavírus: Entenda o planejamento do Governo do Estado para atender os baianos

Published

on

Com o crescimento do número de casos do coronavírus no Brasil e na Bahia, o Governo do Estado está se preparando para que todos recebam o atendimento adequado, não apenas em casos de Covid-19, mas também nas áreas de clínica geral, ortotraumas e queimados, dentre outros.
O governador Rui Costa explicou o planejamento para o atendimento no estado. “Estamos montando toda a retaguarda. Estamos ampliando os leitos no Couto Maia e vamos ampliar as UTIs do Hospital do Subúrbio. No Hospital Espanhol são 140 leitos. Fiz uma reunião para acelerar as obras do Hospital Metropolitano, para ver se inauguramos em 40 dias e abrimos mais 100 leitos de UTI. O Hospital de Base de Itabuna será voltado ao coronavírus para atendimento na região sul do estado. Em Barreiras e Vitória da Conquista, vamos contratar hospitais privados para atendimento dos casos de coronavírus”, afirmou Rui.
O governador acrescentou que o objetivo é ter “uma Unidade de Pronto Atendimento [UPA] em cada território da Bahia para que possamos ter um verdadeiro cinturão de triagem. Caso um paciente sinta falta de ar, ele deve ser levado para a unidade de pronto atendimento regional. Se melhorar, volta para casa. Caso piore, o paciente deve ser transferido para o hospital estadual, para a UTI, para uma providência de uma complexidade maior”.

Na capital baiana, o Instituto Couto Maia (Icom) e o Hospital Geral Ernesto Simões (HGES) já estão atendendo exclusivamente os casos de coronavirus. No Hospital do Subúrbio, 55 leitos foram dedicados exclusivamente ao coronavírus e outros 100 podem ser montados, em uma tenda no estacionamento. Os hospitais Espanhol e Santa Clara, que estavam fechados, foram solicitados à justiça e o Governo do Estado obteve a autorização para que possam reforçar o combate à doença e o atendimento à população.

Interior

No interior, 16 novas UPAs que não estavam em funcionamento vão receber pessoas que estão com sintomas da doença. A ideia é que as unidades de Pronto Atendimento façam a classificação, realizem o manejo clínico, estabilizem o paciente e façam a regulação para unidades de referência secundária ou terciária. Os equipamentos em análise nos seguintes municípios: Alagoinhas, Araci, Brumado, Catu, Conceição do Coité, Gandu, Lauro de Freitas, Ipiaú, Itamaraju, Itacaré, Jaguaquara, Morro do Chapéu, Santo Antonio de Jesus, Serrinha, Tucano e Valença.

Instituto Couto Maia

O Instituto Couto Maia (Icom) já está atendendo exclusivamente aos pacientes com suspeita de estarem com o coronavírus, desde segunda-feira (23). A unidade dispõe de 132 leitos, dos quais 80 são clínicos e 52 de UTI. Este número será ampliado de acordo com as adequações das redes elétricas, de gases, e outras necessidades. No estacionamento do Icom, pode ainda ser montada uma tenda com capacidade para mais 100 leitos de UTI.

Com ala para observação de pacientes com suspeita de coronavírus e também UTI, a unidade não funciona de portas abertas, o paciente deve ser encaminhado pela regulação, pelo Samu ou pelo Corpo de Bombeiros.

Hospital Geral Ernesto Simões Filho
Desde segunda-feira (23), o Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF) atende exclusivamente pacientes que necessitem de internação com diagnóstico positivo para o coronavírus (Covid-19). São 110 leitos clínicos e 54 de UTI.  O HGESF conta também com a possibilidade de ampliação de mais 38 leitos de UTI, aumentando a disponibilidade para 92 leitos.A unidade não atenderá casos de urgência e emergência, apenas pacientes regulados, que tenham testado positivo paro o Covid-19.  A população que necessite de atendimento de urgência e emergência deve se dirigir a outras unidades. As mais próximas são: UPA de San Martin; UPA de São Caetano; Unidade de Emergência do Curuzu; e 16º Centro de Saúde – Maria Conceição Imbassahy.
Hospital Espanhol
A justiça autorizou a reabertura temporária do Hospital Espanhol, onde serão criados 160 leitos, sendo 80 leitos clínicos e 80 UTIs para o atendimento aos pacientes do coronavírus. A adequação já começou com dedetização, higienização e os devidos reparos. Já os profissionais que vão trabalhar na unidade serão contratados pelo governo em formato a ser definido junto à Sesab. No Hospital Espanhol, o recebimento dos pacientes de Covid-19 será mediante Regulação da Secretaria da Saúde do Estado.
Hospital Santa Clara
O Hospital Santa Clara, em Salvador, também foi requisitado pelo Governo do Estado para reforçar o atendimento dos pacientes e o combate ao coronavírus (Covid-19) e vai contar com 59 leitos clínicos. O hospital, que está fechado e pertence à rede privada, passará por adequação para atender às necessidades de sua utilização.A unidade receberá apenas pacientes com suspeita para Covid-19. No Santa Clara, eles serão recebidos, farão os testes e aguardarão o resultado dos diagnósticos antes de serem encaminhados para outras unidades, como o Icom ou o Hospital Geral Ernesto Simões, dedicados exclusivamente a pacientes com o coronavirus.Hospital do Subúrbio
No Hospital do Subúrbio, além da permanência do atendimento clínico e cirúrgico que já são realizados na unidade, 55 leitos de UTI serão dedicados aos casos de coronavírus, montadas onde até o momento funcionava a urgência e emergência. Este número pode também ser ampliado para 100 leitos. Outra possibilidade de ampliação é instalar uma tenda no estacionamento do Hospital do Subúrbio, com capacidade de 100 leitos dedicados ao coronavírus. O recebimento dos pacientes de Covid-19 será mediante regulação do Samu, Corpo de Bombeiros ou Central Estadual de Regulação.

Hospital Geral Roberto Santos
O Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) vai implantar 160 novos leitos para dar suporte à parte da rede que não está atendendo aos pacientes de coronavírus. São 100 no ambulatório e mais 60 no andar intermediário, que era destinado à parte administrativa e foi reformado para ser clínica de  hemodiálise, mas que servirá, neste momento, para leitos clínicos. O HGRS vai receber os pacientes mediante regulação do Samu, Corpo de Bombeiros ou Central Estadual de Regulação.Hospital Metropolitano
O Hospital Metropolitano, construído em Lauro de Freitas e que tem previsão de ser inaugurado nas próximas semanas, será um reforço para o atendimento dos baianos, oferecendo 100 leitos clínicos dedicados ao coronavírus.Na unidade todos os pacientes serão regulados pela Central Estadual de Regulação.
Hospital Geral Clériston Andrade
O Hospital Geral Clériston Andrade 2, em Feira de Santana, possui 40 leitos de UTI ainda não inaugurados que serão dedicados ao coronavírus. O recebimento dos pacientes de Covid-19 será mediante regulação da regulação da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab)

 

Hospital de Campanha Arena Fonte Nova
A Arena Fonte Nova é outra das opções do Governo do Estado para a montagem de uma tenda com mais 100 leitos clínicos, dedicados ao coronavírus. Os pacientes deverão ser encaminhados para a Arena Fonte Nova por meio da regulação da Sesab.
Antigo Hotel Riverside
O Governo do Estado abrirá 100 novos leitos em Lauro de Freitas, no antigo Hotel Riverside, nos próximos dias, para atender pacientes de baixa complexidade, que não estejam contaminados com o coronavirus. A ocupação dos leitos será feita por meio da Central Estadual de Regulação.

Hospital de campanha do Fazendão
O Centro de Treinamento Osório Villa Boas (Fazendão), que pertence ao Esporte Clube Bahia, está com 44 leitos clínicos prontos para receberem pacientes de baixa complexidade, que não estejam contaminados com o coronavirus. A ocupação dos leitos será feita por meio da Central Estadual de Regulação.

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

Publicidade:

Advertisement

politica

Cajazeiras e Região

error: Copyright © - Grupo Fala Cajazeiras ®