Connect with us

CAJAZEIRAS E REGIÃO

Aprovado projeto de lei que institui o Mais Estudo na rede estadual

Foto: Camila Souza/Arquivo GOVBA

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) aprovou, por unanimidade, nesta quinta-feira (11), o projeto de Lei nº 24.087 do Governo do Estado, que institui o Programa Mais Estudo no âmbito das escolas da rede estadual de ensino. O Mais Estudo tem o objetivo de estimular a participação dos estudantes em ações de auxílio e reforço de aprendizagem, especialmente nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a aprovação. “O Mais Estudo é uma das políticas para a juventude desenvolvidas pelo governo do Estado. Esta aprovação é animadora, ainda mais neste contexto de preparação pedagógica para a volta às aulas quando for possível, pois teremos 52 mil estudantes monitores em todas as escolas estaduais da Bahia”, afirmou.

Como parte do Mais Estudo, cada turma terá dois monitores, que serão selecionados dentre os estudantes do Ensino Médio, da Educação Profissional e do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, a partir das notas obtidas no ano anterior ou no trimestre anterior ao da etapa de seleção. As atividades de monitoria ocorrerão no turno em que o estudante não estiver em atividade escolar.

A bolsa de monitoria, no valor de R$ 100, será paga por período correspondente aos meses do ano letivo em cada edição do programa. O bom desempenho escolar e a frequência regular são os critérios obrigatórios para a concessão da bolsa aos monitores. Em 2019, na fase piloto do Mais Estudo, a Secretaria da Educação do Estado ofertou 10 mil vagas para os estudantes para ajudar os colegas com notas abaixo da média nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, com direito a bolsas.

Em 2020, ano marcado pela pandemia do novo coronavírus, os monitores superaram barreiras impostas pelo isolamento social e criaram uma versão virtual do programa, que envolveu o uso de múltiplas ferramentas, como Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA), salas virtuais e grupos de WhatsApp, para manter o contato com os colegas e auxiliar nos estudos. O investimento no programa, em 2020, foi de R$ 4.119.400,00.

A estudante Ana Camila Nogueira, 19, 4º ano do curso técnico em Agropecuária da Escola Família Agrícola Mãe Jovina, em Rui Barbosa, foi uma das monitoras de Matemática no programa, em 2020. “A tecnologia foi a minha aliada. Outro ponto que me ajudou bastante foi a bolsa que recebemos”, afirmou.

Faça um comentário
Advertisement
Advertisement

politica

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

error: Copyright © - Grupo Fala Cajazeiras ®