Connect with us

Uma sala de aula contextualizada no século 21, na qual o conteúdo pedagógico é associado à tecnologia digital, por meio de chromebooks conectados à internet de alta velocidade. Esta tem sido a realidade dos estudantes da Escola Professor Luiz Fernando Macedo Costa, no bairro de Águas Claras, em Salvador, que já estão assistindo aulas com o uso de tecnologias digitais graças ao projeto e-Nova Educação, lançado no dia 4 deste mês, resultado de uma parceria da Secretaria de Educação do Estado com o Google for Education.

“Esta tecnologia é uma ferramenta que vem fortalecer o eixo pedagógico das escolas, pois o pedagógico é o objetivo central e o tecnológico é o auxiliar. O resultado desta parceria com o Google é a plataforma, a forma como você se interliga, acessa e pratica, mas o conteúdo é, inclusive, de baianos e baianas. No ano passado, nós lançamos a nossa plataforma com 6.580 conteúdos e, agora, por exemplo, estamos vendo várias escolas que têm experiências que são gestadas a partir da criatividade, do envolvimento e, principalmente, da inter-relação e esta parceria é para permitir isso”, afirma secretárioestadual da Educação, Walter Pinheiro.

Em fase piloto desde 2017, o projeto e-Nova Educação faz parte do dia a dia de estudantes e professores de 20 escolas de Ensino Médio de 11 municípios baianos – Salvador, Feira de Santana, Mata de São João, Camaçari, Lauro de Freitas, Jequié, Vitória da Conquista, Ilhéus, Itabuna, Senhor do Bonfim e Luís Eduardo Magalhães, nas mais variadas modalidades de ensino. Até o mês de julho, a meta é chegar a 536 unidades escolares. O conteúdo, aplicado de forma diversa, é acessado por meio de chromebooks, aparelho semelhante a um notebook, criado pelo Google, que funciona totalmente baseado na WEB.

Foto: Claudionor Junior/Educação

Na Escola Professor Luiz Fernando Macedo Costa, o e-Nova Educação está empolgando professores e estudantes. Na aula de Língua Inglesa, por exemplo, com o uso dos chromebooks, os conteúdos são trabalhados de forma mais dinâmica, por meio de vídeos, filme, música e textos. As estudantes Andressa Figueiredo e Beatriz Lima, ambas com 12 anos e cursando o 8º ano, falam sobre a nova motivação em sala de aula. “Estou achando muito legal esta experiência de estudar com o auxílio do chromebook, porque a gente pesquisa os conteúdos de forma mais curiosa e pode aprofundar nos assuntos pelos vídeos e outros textos”, diz Andressa. Já Beatriz  afirma estar “achando tudo muito interessante, mais estimulante porque os assuntos que os professores abordam a gente pode pesquisar, com a ajuda de outros textos, além de vídeos e fotos”.

Também animada com as novas possibilidades de aprendizado, Helenice Santos Reis, 11, 6º ano, ressalta que o chromebook é uma maneira lúdica de aprender. “Estou achando muito bom esse projeto, porque a gente absorve os conteúdos de uma forma mais divertida. Com isso, sinto mais empolgação para fazer as atividades escolares”.
O professor de Língua Inglesa, Arleme Muniz Cotrim, considera que o e-Nova chega para revolucionar o processo de ensino e aprendizagem em sala de aula.

“O projeto oportuniza mais facilidade no acesso aos conteúdos pedagógicos, contribuindo para melhorar a qualidade de ensino. Usamos os chromebooks não somente para executar atividades escolares, a exemplo de trabalhar a pronúncia das palavras através de um vídeo, mas também como uma ferramenta recreativa, a exemplo de jogos por meio dos quais determinado conteúdo é abordado de forma lúdica. Percebo que o interesse dos alunos pelas aulas aumentou em 80%”, enfatiza o docente.

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

EDUCAÇÃO

Curso da Prefeitura para o Enem termina em novembro

Published

on

Acesso a laboratório, biblioteca, material didático, salas climatizadas, professores qualificados, simulados e ambiente virtual são alguns dos benefícios que os 365 estudantes participantes do programa IngreSSar estão tendo, desde que começaram a ter aula em dois cursos preparatórios de qualidade, em julho. A estrutura está permitindo melhor preparo para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio, a ser aplicado em novembro.

Para Gibson Lima, de 21 anos, que sonha em fazer bacharelado em História, a oportunidade de cursar o Pré-Enem tem sido um divisor de águas em sua trajetória de estudante. “Eu vi nesse programa a oportunidade de conseguir uma boa nota no Enem e de entrar no Ensino Superior. Eu já tinha feito o exame outras duas vezes e não tinha obtido êxito, mas esse ano acredito que terei um bom resultado. Na escola pública deixamos de ver muitos assuntos que aqui são abordados muito bem. É um ótimo projeto que está abrindo portas”.

Ao lado dele, Paulo Monteiro, de 19, dedica tempo e esforço para aproveitar ao máximo o conteúdo do cursinho. A rotina dele se inicia às 7h com as aulas do preparatório e só termina às 18h, quando a monitoria disponibilizada no contraturno chega ao fim. O adolescente tem dedicado até mesmo alguns fins de semana para a realização de simulados. “A oportunidade é ótima porque eu não tive um bom Ensino Médio na escola pública e aqui estou tendo bom desempenho, nova forma de estudar e estou ganhando força para alcançar o meu objetivo na prova, uma média suficiente para ingressar na graduação de matemática”, diz.

O Ingressar, programa concebido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), promove o acesso gratuito de alunos de baixa-renda, e que concluíram o Ensino Médio, a cursos preparatórios para o Enem conveniados. Atualmente, os cursos conveniados são o Pré-Enem e Os Aprovados, ambos localizados na Avenida Antônio Carlos Magalhães. Por meio do programa, os estudantes contam com uma preparação que custa, em média, R$ 3 mil para os demais alunos.

“Estamos muito satisfeitos. Tivemos um bom resultado com a iniciativa. Não só os cursinhos credenciados elogiam a participação dos alunos do Ingressar, como os alunos que aderiram enviam e-mail para agradecer e falar bem do programa e do conteúdo”, conta a titular da SPMJ, Cristina Argiles. Para o próximo ano, ela prevê uma mudança: o ingresso de estudantes que estão cursando o 3º ano do Ensino Médio. “Esse ano foi só para quem já havia concluído, mas no próximo abriremos o leque para aqueles que estão cursando o último ano da Educação Básica, para que também tenham acesso ao conteúdo de maneira complementar”, afirma.

Ingressar – Para ter acesso ao curso preparatório por meio do programa da SPMJ, os alunos cumpriram alguns critérios, como ser egresso de escola pública ou ter tido bolsa integral em escola da rede particular, ser integrante de famílias cadastradas no Programa Bolsa Família e morar em Salvador. A SPMJ destinou 5% das 400 vagas ofertadas para pessoas com deficiência, 30% para negros e 5% para jovens da Fundação Cidade-Mãe.

Preparatório – O conteúdo das aulas envolve todas as disciplinas exigidas no Enem, passando pelas áreas de conhecimento de Linguagens, Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática. São cinco horas de aula de estudo por dia, além da carga horária opcional de monitoria. Até o fim dessa temporada de estudos do Ingressar, prevista para encerrar no dia 9 de novembro, os alunos terão 320 horas de aula com professores altamente qualificados

O Enem é hoje a principal porta de entrada para universidades públicas e particulares (esta última opção por meio de programas de bolsas). Este ano, o exame nacional deverá ocorrer nos dias 4 e 11 de novembro. As inscrições ocorreram entre os dias 7 e 18 de maio desse ano.

Faça um comentário
Continue Reading

EDUCAÇÃO

Prefeitura prorroga processo seletivo para contração de professores

Published

on

A Prefeitura prorrogou as inscrições para o processo seletivo simplificado sob Regime Especial de Direito Administrativo (REDA) para a contratação temporária de professores substitutos que atuarão na rede municipal de ensino. As inscrições podem ser realizadas até as 23h59 desta sexta-feira (7), e o boleto bancário pode ser pago até a próxima terça-feira (11).

São 58 vagas divididas entre as áreas de Educação Infantil ao 5º Ano (Pedagogia), Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Música, Educação Física, Ciências, Artes Plásticas, Teatro, Dança e Língua Inglesa. As inscrições devem ser feitas pelo site www.processoseletivosimplificadosmed.salvador.ba.gov.br.

Faça um comentário
Continue Reading

EDUCAÇÃO

Escolas municipais têm 955 alunos classificados na Olimpíada de Matemática

Published

on

Alunos de 48 escolas da rede municipal de Salvador seguem na disputa da 14ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), cuja segunda etapa inicia no dia 15 de setembro. No total, 955 estudantes soteropolitanos foram classificados para fase decisiva da competição. O resultado final será divulgado no site www.obmep.org.br no dia 21 de novembro.

Dentre os estudantes soteropolitanos classificados para a segunda fase, estão 589 alunos do Nível 1 – matriculados em 2018, no 6º ou 7º ano do Ensino Fundamental -, e 366 alunos do Nível 2, também matriculados em 2018, desta vez no 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental. Em todo o Brasil, 54.496 escolas e 18 milhões de alunos se inscreveram na Obmep 2018.

Participam desta edição, estudantes das escolas municipais Allan Kardec, Clériston Andrade, 2 de Julho, Amélia Rodrigues, Comunitária da Histarte, Comunitária de Canabrava, Fazenda Coutos, Palestina, Manoel Faustino (Itacaranha), Nova Sussuarana, Novo Marotinho, Periperi, Pituaçu, ACM, Francisco leite, Governador Roberto Santos, Manoel Henrique da Silva Barradas, Graciliano Ramos, Hildete Lomanto, Maria Constança, Nossa Senhora da Paz, Padre Confa, Pirajá da Silva.

Também participaram alunos das escolas Professora Maria José de Paula Moreira, Professor Cláudio Veiga, Professor Manoel de Almeida Cruz, Professora Eufrosina Miranda, Visconde de Cairu, Jorge Amado, Brigadeiro Eduardo Gomes, Professora Alexandrina dos Santos Pita, Almirante Ernesto de Mourão Sá, Alfredo Amorim, Cidade de Jequié, Dona Helena Magalhães, Hilberto Silva, Joir Brasileiro, 15 de Outubro, Olga Figueiredo de Azevedo, Padre Noberto, Imeja, Luiza Mahim, Dona Arlete Magalhães, Alysio Athaide, Santa Rita, Suzana Imbassahy e Teodoro Sampaio.

Obmep – A Olimpíada de Matemática nasceu em 2005, criada por iniciativa do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). Com patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e apoio dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Educação, a iniciativa integra o calendário de atividades do Biênio da Matemática do Brasil 2017-2018 e busca estimular o estudo da matemática, além de revelar novos talentos na área.

Faça um comentário
Continue Reading

Cajazeiras e Região