Connect with us
Anúncio

E.C. BAHIA

Caíque brilha, Vitória elimina Inter e vai às oitavas de final

Published

on

Era dia de decisão, com direito a paredão, emoção e tudo mais. Não, ninguém está falando do Big Brother Brasil, e sim da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira (19), o Vitória venceu o Internacional por 1×0, no Barradão, e levou a disputa para os pênaltis. Na decisão, Caíque foi gigante, pegou dois, viu o Leão ganhar por 4×3 e avançar às oitavas de final.

E mais: assim como o vencedor do reality show da Globo, o clube leva uma boa grana como premiação: R$ 2,4 milhões. Vale lembrar que a equipe, por participar de quatro fases, já recebeu R$ 5,03 milhões na conta.

O adversário do Vitória nas oitavas de final será conhecido nesta sexta (20), após sorteio, que acontece às 11h. O Leão pode enfrentar Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio, Santos, Corinthians, Flamengo, Vasco ou Chapecoense.

O Vitória precisava ganhar o jogo de qualquer jeito. Valeu até apostar na entrada em campo do atacante Neilton, que se recuperava de uma lesão na coxa, mas foi avaliado pelo departamento médico e liberado para reforçar o Leão nesse jogo tão importante.

Caíque dá show nos pênaltis e Vitória se classifica (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Apesar do esforço, foi o Internacional quem teve a primeira chance de abrir o placar. Aos 11 minutos de jogo, Caíque foi gigante. O goleiro, que falhou no jogo de ida, cresceu ao ficar cara a cara com Pottker, que tentou o gol por cobertura e esbarrou na barreira de 1,98m. Na sequência, Nico López bateu de primeira e o “Gato Preto”, como o próprio goleiro se apelida, tirou com os pés.

O Leão teve mais posse de bola, porém encontrou muita dificuldade de penetrar na área colorada e furar a defesa. Não era suficiente para quem precisa vencer por dois gols de diferença ou pelo menos um, para levar a decisão para os pênaltis.

Com Neilton bem marcado, sobrou para Denilson a chance de abrir o placar. O atacante teve duas oportunidades no jogo. Uma aos 34, quando recebeu bola de Rhayner, dominou, girou e meteu um chute forte, desviada pela defesa do Inter, e outra no minuto seguinte, quando parou em Cuesta.

O jogo estava lá e cá. Com o Vitória mais eficiente nos instantes finais do primeiro tempo, Neilton conseguiu chegar perto de fazer o dele, só que o jogo seguiu 0x0 e a decisão ficou para o segundo tempo. O sonho estava vivo, mas era preciso ter cuidado.

No segundo tempo, Rhayner apareceu com perigo. Pela direita, o meia invadiu a área, soltou uma bomba e Lomba defendeu. Mas foi Denilson quem travou o coração do torcedor rubro-negro. O relógio marcava 19 minutos, faltavam apenas 26 para o árbitro levar o apito à boca. Pela esquerda, Yago cruzou para Denilson, que desviou a bola e carimbou a trave. Foi por um triz.

O Leão lutou, lutou e balançou a rede. Aos 34, Kanu caiu na área e o árbitro marcou pênalti. Neilton cobrou com categoria e fez o dele: 1×0.

O Inter reagiu com cobrança de falta de Camilo, que tinha endereço certo, mas Caíque espalmou.

Tensão
Foi tenso até o fim, mas ninguém mais conseguiu fazer gols. Pênaltis.

Na disputa, deu Leão: 4×3. Na primeira rodada, Camilo e Denilson marcaram. Na segunda, Nico López chutou e Caíque fez a defesa com as pernas, enquanto Lomba pegou o chute de Nickson sem dificuldade.

Terceira rodada, Caíque gigante. Gabriel Dias chutou e o goleiro rubro-negro caiu com segurança para fazer a defesa. Uillian Correia também fez a parte dele. Na quarta, Fabiano e José Welison marcaram.

No último chute, Patrick marcou e Neilton fez o gol da classificação.

informações do Correio

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

E.C. BAHIA

Enderson aponta Palmeiras favorito, mas avisa: “Possível buscar essa classificação”

Published

on

Enderson Moreira falou sobre a partida contra o Palmeiras, marcada para quinta-feira (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

Bahia encara o Palmeiras nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Pacaembu, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Como a primeira partida entre as duas equipes terminou empatada em 0 a 0, um triunfo coloca o Tricolor baiano nas semifinais da competição. Um novo empate leva a decisão para os pênaltis.

A boa fase, com uma sequência de oito jogos de invencibilidade, é uma das esperanças do Bahia para buscar a classificação. Mas Enderson Moreira avisa que o favoritismo não está do lado tricolor. A avaliação do técnico é de que, por jogar em casa e ter maior capacidade financeira, o Palmeiras tem um cenário mais favorável na disputa pela vaga. Isso, contudo, não significa que a equipe baiana não possa surpreender.

– Acho que, de certa forma, é claro que há um favoritismo para eles, em termos de tudo aquilo que eles têm em capacidade de investimento, o que tem construído nos últimos anos. No confronto, no primeiro jogo principalmente, a gente deixou bem claro que é bem possível buscar essa classificação. Mas acho que tem um certo favoritismo. Mas nossa equipe está muito preparada para esse confronto – opinou.

Como o Bahia está em campanha de recuperação para se afastar da briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, Enderson não conseguiu poupar atletas no último fim de semana, no triunfo sobre o América-MG. Desta forma, o elenco teve três dias para se preparar para a partida contra o Palmeiras. A falta de tempo para treinos é uma das queixas do técnico.

– Aproveitamos esse período mais para recuperar os atletas. Não dá tempo para muita coisa. Principalmente recuperar os atletas, que é o principal desafio. É um momento extremamente importante, é uma decisão, um jogo que tem que ser jogado com muita competitividade, entrega, dedicação e com muita inteligência também. É o que a gente espera que a equipe possa fazer.

Um dos jogadores que precisou de atenção especial durante a semana foi Zé Rafael. O meia se queixou do desgaste contra o América-MG e foi substituído no segundo tempo da partida. Ele foi poupado das atividades dos últimos dias e só voltou a treinar com bola nesta quarta-feira.

Zé Rafael, por sinal, é o recordista de jogos pelo Bahia no ano. Das 49 partidas realizadas na temporada, ele esteve em campo em 46.

– A gente está com preocupação não só com ele, mas com outros atletas também. Ontem ele ainda estava em um processo de recuperação física. É um jogador extremamente importante, dispensa ficar falando sobre isso. Todo mundo consegue enxergar a qualidade. Espero que ele possa estar bem preparado, bem descansado para nos ajudar nessa batalha amanhã – declarou Enderson.

Apesar da preocupação com a questão física, Enderson Moreira não deve fazer alterações na equipe titular para encarar o Palmeiras. A tendência é que o time praticamente idêntico ao que venceu o América-MG no último fim de semana.

– A gente não vai ter grandes modificações. Talvez uma ou duas dúvidas, mais no aspecto tático. Mas não vai mudar não. É mais ou menos isso aí. Não vou cravar a equipe porque ainda tenho um treinamento, ainda vou verificar algumas situações, ver o comportamento do Zé Rafael, ver se algum outro atleta apresentou alguma dificuldade – encerrou o treinador.

O GloboEsporte.com transmite a partida entre Bahia e Palmeiras em tempo real a partir das 18h45.

Confira outras declarações de Enderson Moreira:

Tempo de trabalho
– Aproveitamos esse período mais para recuperar os atletas. Não dá tempo para muita coisa. Principalmente recuperar os atletas, que é o principal desafio. É um momento extremamente importante, é uma decisão, um jogo que tem que ser jogado com muita competitividade, entrega, dedicação e com muita inteligência também. É o que a gente espera que a equipe possa fazer.

Postura no jogo
– Somos humildes sempre, até quando a gente ataca por saber que do outro lado tem um adversário capaz que pode tirar proveito de qualquer situação. Não tem relação com humildade, tem relação com o que você tem de proposta. A gente não pode buscar os resultados apenas se defendendo. Nossa equipe joga pra frente, buscando o resultado, agora com um pouco mais de posse de bola, controlando o jogo. Pode acontecer de o adversário nos encurralar, acontece, mas não é nossa ideia. Nossa ideia é que possa ser uma equipe ofensiva, que possa buscar o resultado. O empate não nos garante nada. A gente precisa jogar para vencer a partida. Acho que se aproxima muito da classificação se a gente mantiver a postura que tivemos nesse período quando jogou fora de casa.

Árbitro de vídeo
– Acho que o árbitro de vídeo vai minimizar a questão dos erros, da interpretação também. A jogada é muito rápida. É muito bacana poder contar, em jogos tão decisivos, com essa possibilidade, de uma chance de poder ter o mínimo de erro. O que podemos trabalhar é para que essas decisões possam ser tomadas em um período de tempo mais curto.

– A preocupação que a gente tem com o árbitro de vídeo é que a gente possa não parar as jogadas, principalmente com questão de impedimento, porque há uma recomendação para os árbitros para que possam deixar o lance acontecer até o final. Se tiver alguma dúvida, que seja avaliada. É muito importante que a gente possa não parar nessas situações. O fato de o auxiliar levantar a bandeira não quer dizer que a jogada está paralisada. Tem que esperar o apito do árbitro. Com relação a simulações, acho que precisa fazer uma campanha no Brasil, porque o que mais prejudica a arbitragem, no futebol brasileiro, são as simulações. A gente precisa conscientizar mais os atletas. Claro que tem lances que não depende deles. O desequilíbrio faz parte do jogo. Pode não ser faltoso, mas pode impedir o atleta de não continuar na jogada. Que os jogadores possam, acima de tudo, jogar futebol da melhor forma possível.

fonte GE

Faça um comentário
Continue Reading

E.C. BAHIA

Palmeiras aciona prioridade e deixa compra de Zé Rafael bem adiantada

Published

on

Palmeira tem prioridade de compra do meia Zé Rafael (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação)

O meia Zé Rafael, do Bahia, deverá ser jogador do Palmeiras em 2019. Para isso, o clube exercerá prioridade de compra que foi acertada no início deste ano.

O jogador de 25 anos agrada muito à diretoria, que deixou o negócio bem adiantado nos últimos dias depois de ser informada de que tinha passado a ter concorrência.

A iminente contratação de Zé Rafael é mais um passo do planejamento do Palmeiras para a próxima temporada. O atacante Arthur Cabral, do Ceará, também é nome certo para vestir a camisa alviverde a partir de janeiro.

A compra do meia do Bahia só não foi sacramentada ainda por conta da recente troca no comando do time. A chegada de Luiz Felipe Scolari deixou essas conversas em segundo plano.

Faça um comentário
Continue Reading

E.C. BAHIA

À espera de “clima de guerra”, Edigar Junio quer maturidade contra o Cerro-URU

Published

on

Edigar diz estar preparado para clima de guerra no Uruguai. (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Para o jogo de volta na Copa Sul-Americana, contra o Cerro-URU, o Bahia precisa colocar em prática a calma. Calma para administrar o resultado, lidar com a famosa “catimba” uruguaia e, por fim, calma para não absolver o clima de hostilidade. No jogo de ida, em Pituaçu, o Esquadrão experimentou um pouco do jeito rival: em campo, entradas duras; na arquibancada, ainda que em minoria, os torcedores visitantes se manifestaram com atos de injúria racial contra os tricolores.

Para o atacante Edigar Junio, o time deve mostrar união nessas horas. O jogador pondera que o elenco está vacinado para a partida e, com garra dentro de campo, a classificação para as oitavas de final do torneio continental será assegurada.

– A gente sabe como vai ser o clima. Vai ser um clima de guerra. Eles vão vir com tudo buscando essa classificação. Mas a gente também está aqui para bater de frente. Nós vamos fortes, em busca do triunfo. A gente não pode ficar somente se apegando ao primeiro resultado. Temos que ser inteligentes para saber administrar o placar e sacramentar a classificação. Temos que ter maturidade para poder sair daqui classificados inteligentemente, porque a gente sabe que eles vão fazer de tudo para conquistar essa classificação – afirmou o jogador nesta terça-feira, em Montevidéu.

Titular da equipe na temporada, Edigar ainda não sabe se irá atuar contra o Cerro, já que o técnico Enderson Moreira planeja promover mudanças no time principal, para evitar o desgaste físico dos jogadores. Quanto à dúvida sobre a titularidade para o jogo desta quarta-feira, o atacante demonstra calma e exalta a qualidade no elenco tricolor diante das alterações que possam ocorrer.

– Ainda não sei [se serei titular]. A gente vai muito forte. A gente sabe que tem um elenco muito qualificado. Então, independente dos 11 que entrarem, a gente sabe que cada um vai dar conta do recado – f.

Faça um comentário
Continue Reading

publicidade

Advertisement

politica

segurança

BORA, BAHÊA!

PRA CIMA DELES LEÃO

Cajazeiras e Região