Connect with us
 

E.C. VITÓRIA

Para Ricardo Amadeu, time rubro-negro teve uma atuação regular

Published

on

Foto: Ascom/ECV e Enoc Júnior/YFC

Assim como em 2021, Ricardo Amadeu voltou a ser interino no comando do Vitória neste domingo (24), diante do Ypiranga, em Erechim (RS). Coordenador da divisão de base, ele aceitou a convocação da diretoria para substituir a Geninho, desligado na quarta-feira, após a derrota para o Fortaleza, em Fortaleza (CE), pela Copa do Brasil.

A derrota para o Ypiranga, a terceira do Vitória em três jogos disputados neste início de Brasileiro da Série C, foi bastante lamentada. Ricardo avaliou a atuação rubro-negra:

“Acho que fizemos um jogo regular, principalmente no primeiro tempo. No segundo tivemos o domínio das ações até empatar e depois caímos outra vez. Oscilamos bastante dentro do jogo”, disse.

Com Ricardo Amadeu, o Vitória saiu do esquema 3-5-2 utilizado pelo ex-técnico e jogou no 4-3-3. O interino explicou:

“ A gente precisava mudar né? Mudar o cenário, o panorama. Optamos por um meio de campo mais leve e um comando de ataque com jogadores mais móveis para explorar a entrelinhas do adversário”.

Ele falou ainda sobre a função de Miller, escalado como 9: “Vejo que Miller jogava assim no Atlético também e não teve problemas com isso. Acredito que dentro do jogo algumas situações apareceram e isso faz parte. A mudança gera um pouco de desconforto no início, mas com o tempo ele vai se acostumar e vai desempenhar melhor o papel”.

BAIXAS

No jogo deste domingo, três baixas: Ewerton Páscoa com suspeita de lesão na posterior da coxa esquerda, foi substituído ainda no primeiro tempo. Mateus Moraes se queixou de dores na coxa esquerda, mas terminou o jogo, enquanto Alisson Santos teve um trauma na mão e Alan Santos no joelho. Godos foram medicados pelo Dr. Iberê Vieira Medrado.

FotoAscom/ECV e Enoc Júnior/YFC

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

Advertisement