Connect with us
   

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

WhatsApp detecta ataque hacker e pede que usuários atualizem o aplicativo

O aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp, de propriedade do Facebook, divulgou, nesta segunda-feira (14/5), que foi detectada uma vulnerabilidade em seu sistema que permitia que hackers instalassem spyware em alguns telefones – conseguindo, assim, acessar os dados contidos nos aparelhos.

A empresa confirmou em comunicado à imprensa a informação publicada horas antes pelo jornal Financial Times e pediu aos 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo que “atualizem o aplicativo para sua versão mais recente” e mantenham durante o dia seu sistema operativo como medida de “proteção”.

O WhatsApp, que foi adquirido pelo Facebook em 2014, indicou que neste momento ainda não é possível dizer quantas pessoas foram afetadas, mas assegurou que as vítimas foram escolhidas “especificamente”, de maneira que em princípio não se trataria de um ataque em grande escala.

O software espião que foi instalado nos telefones “se assemelha” à tecnologia desenvolvida pela empresa de cibersegurança israelense NSO Group, que levou o WhatsApp a colocá-lo como o principal suspeito por trás do programa de espionagem.

A vulnerabilidade no sistema, para a qual a empresa lançou um patch na segunda-feira, foi detectada há apenas alguns dias e, por enquanto, não se sabe quanto tempo duram as atividades de espionagem.

Os hackers faziam uma ligação através do WhatsApp para o telefone cujos dados queriam acessar e, mesmo que o destinatário não respondesse à chamada, um programa de spyware era instalado nos dispositivos.

Em muitos casos, a chamada desaparecia mais tarde do histórico do aparelho, de modo que, se ele não tivesse visto a chamada entrar naquele momento, o usuário afetado não suspeitaria de nada.

O WhatsApp assegurou que logo após tomar conhecimento dos ataques, alertou a organização

 

AratuOn

Faça um comentário

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Campeão 2019: Real Quadra D vence por 7×4 leva o Troféu da Liga de Futsal de Cajazeiras 11

Aconteceu neste domingo (19), a grande Final do Campeonato de FutSal de Cajazeiras 11, a decisão foi movida a fortes emoções e com as torcidas superanimadas.

Em uma decisão com recorde de público, a equipe de Real Quadra D que finalizou o primeiro tempo já em vantagem, encerrou a partida vencendo a equipe do Grêmio por 7×4 levantando o Troféu de Campeão 2019.

A decisão que já está sendo considerada uma das melhores dos últimos anos, agitou o final de semana de Cajazeiras 11, as torcidas das duas equipes estivem a todo tempo motivando os jogadores que fizeram uma excelente partida

Davi Papão foi o artilheiro com 10 Gols e Jadson ficou com a vice artilharia com 9 gols, ambos do Real Quadra D

Faça um comentário
Continue Reading

CAJAZEIRAS E REGIÃO

Acidente na BR 324: Motociclista fica ferido após batida com carro

Um motociclista ficou ferido após batida com um carro, na manhã desta sexta-feira (17), na BR-324, altura do Porto Seco Pirajá, em Salvador.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 6h. Não há informações sobre as circunstâncias da batida.

Ainda segundo a PRF, a vítima não se feriu gravemente. O trânsito no local, entretanto, está congestionado.

Outro acidente envolvendo motociclista foi registrado nesta manhã, na BR-324, desta vez na altura da Jaqueira do Carneiro.

A PRF informou que ainda não conseguiu chegar ao local, mas que uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi encaminhada.

informações do G1

Faça um comentário
Continue Reading

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Consumidor pode ser ressarcido por gastos com falta d’água

Primeiro passo é procurar a ouvidoria da Embasa

Os consumidores que se sentirem prejudicados pelo racionamento da Embasa, anunciado nesta quarta-feira (16), ou pela má qualidade da água precisam entrar em contato, primeiro, com a ouvidoria da empresa, a orientação é da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA).

De acordo com a diretora de Atendimento do órgão, Adriana Menezes, caso a resposta não seja satisfatória, ele pode procurar o Procon. “É importante que ele anote o número do protocolo, o horário de atendimento e o nome do atendente”, explicou.

Já o diretor de Fiscalização do Procon, Iratan Vilas Boas, disse que, nesse caso, o órgão pode fazer uma ação coletiva para cobrar esclarecimentos da Embasa. “Notificamos a empresa e ela tem 10 dias para responder. Dependendo da resposta, ela pode ser autuada”, contou.

A Embasa informou que desde terça-feira (15) reduziu a vazão para 78 localidades de Salvador e outras oito cidades da Região Metropolitana. O motivo foram problemas relatados por alguns consumidores que apresentaram ardência nos olhos ou coceira na pele depois de entrar em contato com a água.

A Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa) afirmou que foi informada pela Embasa sobre o problema. A concessionária explicou para a Agersa que precisou aumentar a dose dos produtos químicos utilizados no tratamento para assegurar a desinfecção da água ofertada à população, e que isso foi necessário, sobretudo para redução de cor e turbidez.

A Agersa disse que faz o monitoramento dos resultados e exige da prestadora que siga as recomendações exigidas. Nos casos em que são identificadas irregularidades, as empresas são orientadas a corrigirem o problema ou, dependendo da situação, apresentar uma solução alternativa de abastecimento.

Direitos
Quem apresentar problemas de saúde por conta da qualidade da água pode procurar um médico especialista e fazer os exames necessários. É preciso guardar todos os comprovantes.

Segundo o advogado Lucas Cardoso, especialista em direito do consumidor, se a relação for comprovada, essas pessoas têm direito a ressarcimento pelos exames e eventuais medicamentos. Ele explica que, por conta do racionamento de água anunciado pela Embasa, o consumidor tem direito a um abatimento na conta, em valor proporcional ao período do problema.

“E tem o dano moral pelo abalo da dignidade, ainda mais que o fornecimento de água é considerado um serviço essencial”, explica. O consumidor ainda pode pedir ressarcimento por compra de água mineral para usar no banho, por exemplo.

Procurado, o Ministério Público informou que o caso está sendo acompanhado pela Promotoria de Defesa do Consumidor do órgão.

A Vigilância Ambiental é responsável pela fiscalização da qualidade da água em Salvador, por isso, caso o morador identifique problemas na qualidade deve acionar o órgão através do 156.

Já a Agersa informou se o problema não for solucionado pela Embasa no prazo estipulado, ou o consumidor não fique satisfeito com a resposta da concessionária, poderá ligar para registrar reclamação na ouvidoria da agência pelo 0800 753 226. É preciso ter o número do protocolo da atendimento na Embasa.

informações do Correio*

Faça um comentário
Continue Reading
Advertisement

politica

segurança

BORA, BAHÊA!

PRA CIMA DELES LEÃO

Cajazeiras e Região