Connect with us

POLÍTICA

Câmara de Salvador manifestará luto por desastre ambiental no Nordeste

Published

on

Vestidos com camisetas pretas, os vereadores de Salvador simbolizarão, na quinta-feira (24), às 10h, em frente ao Paço Municipal, o luto da cidade em relação ao derramamento de óleo que infestou as praias do Nordeste, atingindo em cheio as da capital baiana. O anúncio foi feito na sessão desta terça-feira (22) pelo presidente Geraldo Júnior (SD), que conclamou todos os parlamentares, familiares, servidores da casa e assessores dos gabinetes, a aderirem ao protesto, que incluirá também o deslocamento para praias com maior contaminação.
O objetivo, segundo Geraldo Júnior, é manifestar pesar pela extensão “dessa verdadeira tragédia que assola as praias do Nordeste”, que impactando negativamente a economia de toda a região. A ida às praias, também na sexta-feira (23), é uma forma de se incorporar “ao belo trabalho que vem sendo desenvolvido tanto pela prefeitura quanto pelos voluntários”. Uma faixa na cor preta também será colocada no prédio da Câmara para simbolizar o luto do Legislativo municipal.

Enxugar gelo

A vereadora Marcelle Moraes (sem partido) disse que no domingo participou de uma ação nas praias, da Pituba a Stella Maris, com a retirada de cerca de 50 quilos de “pequenas partículas de óleo espalhadas pela areia”. Ela denunciou a omissão do governo federal em buscar uma solução para o desastre ambiental, criticando a postura do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que se limitou a tranquilizar os turistas quanto às condições das praias. “E os animais marinhos, o ecossistema, as pessoas do Nordeste? Já foram constatadas 191 tartarugas mortas até agora”, protestou, fazendo questão de parabenizar o esforço da Limpurb, de ONGs e voluntários.
Moisés Rocha (PT) foi outro que condenou o governo federal pela omissão diante da tragédia ambiental, frisando que a Petrobras e a marinha têm tecnologia para conter o avanço do óleo desde o início do derramamento. “Parece de propósito, foi fogo na região Norte, óleo nas praias do Nordeste, e o governo não monitora e nem faz nada, está levando o país ao caos”, desabafou.

Presidente da Comissão Especial de Desenvolvimento Sustentável, o vereador Marcos Mendes (PSOL) sugeriu a realização de uma audiência pública sobre o tema, registrando que em consequência do desastre marisqueiros e marisqueiras ocuparam a sede do Ibama para cobrar providências. Segundo ele, que é geólogo, existe um decreto estabelecendo o Plano Nacional de Contingência para derramamento de óleo, que não foi adotado.
Para o vereador Sílvio Humberto (PSB), devido ao descaso do governo federal o que a população e os órgãos de limpeza vêm fazendo em todo o Nordeste é como “enxugar gelo”, pois o movimento das marés repõe o óleo a cada dia. “É um momento importante para reflexão sobre nossas escolhas políticas”, alertou.

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

Publicidade:

Advertisement

politica

Cajazeiras e Região