Connect with us
.

POLÍTICA

Emocionado, Maia agradece votação expressiva na reforma da Previdência

Em tom de desabafo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a aprovação do texto-base proposta da reforma da Previdência (PEC 6/19) na noite desta quarta-feira (10) é um “momento histórico” para os que apoiam e os que não apoiam a proposta. Responsável pela condução da aprovação da reforma, Maia fez um discurso emocionado, que durou 16 minutos, no qual agradeceu aos líderes partidários e destacou trechos da proposta.

“Todos nós falamos muito em combater privilégios, e o nosso sistema previdenciário e de assistência comete um dos maiores erros que um sistema pode cometer, porque o nosso sistema previdenciário, como é deficitário, coloca o Brasil em uma realidade muito dura. Para cada idoso abaixo da linha da pobreza, nós temos cinco crianças, e estas reformas vêm no intuito de reduzir desigualdades, e esse é o objetivo de todos os parlamentares aqui presentes”, afirmou.

A expressiva votação com que a proposta foi aprovada – 379 a 131 – foi capitaneada por Rodrigo Maia. Apesar da tendência de aprovação da matéria, mapeamento de votos realizado pelo governo indicava que seriam 330 os votos favoráveis, pouco acima dos 308 necessários para aprovação de proposta de emenda à Constituição. O deputado foi às lágrimas quando o líder do PSL, Delegado Waldir (GO), pediu aplausos a Maia por sua condução na apreciação da matéria.

“Quando nós construímos um texto, ele não é o texto dos sonhos de cada um de nós. Eu não defendo a [regra] de transição nem dos servidores públicos, nem dos professores, nem para a Polícia Federal. Mas existem muitos representantes dos servidores públicos aqui, e alguma transição foi construída. Ela mantém alguns benefícios em relação aos brasileiros que não conseguem completar nem 15 anos de contribuição e que se aposentam com mais de 65 anos hoje – antes da reforma”, ressaltou Maia.

Ao apontar as despesas públicas como o primeiro “monstro” a ser enfrentado, Maia criticou a iniciativa privada destacando que o setor recebe do Estado R$ 400 bilhões em renúncias fiscais e não gera o retorno esperado, tanto em eficiência quanto em empregos.

“Quem fala em reduzir impostos hoje, não está falando a verdade. Nós temos que primeiro enfrentar esse ‘monstro’ que são as despesas públicas – que são concentradas em poucas corporações públicas e privadas. O setor privado também tem responsabilidade porque leva R$ 400 bilhões por ano [em renúncias fiscais], muitas vezes sem eficiência na sua empresa e sem gerar empregos para os brasileiros. Não é só o serviço público que é responsável”, afirmou.

Maia também defendeu o Congresso e o chamado centrão, grupo de partidos de centro, que tem sido criticado em manifestações de apoio à reforma da Previdência pelo Brasil. Para Rodrigo Maia, o Parlamento brasileiro recuperou seu papel institucional, que não tinha há muitos anos.

“O centrão, essa coisa que ninguém sabe o que é, mas é do mal. Mas é o centrão que está fazendo a reforma da Previdência, são esses partidos que se dizem do centrão. Eu tenho muito orgulho de presidir a Câmara e de ter a confiança dos líderes, não só daqueles que pensam como eu penso, mas daqueles que pensam de forma distinta da que eu penso. Essa relação de confiança é que faz o Parlamento de hoje ter um protagonismo que não tem há muitos anos, e nós não podemos perder a oportunidade, sem interesse de tirar nenhum poder do presidente da República, sem tirar nenhuma prerrogativa do presidente da República”, disse.

Aprovação

Depois de oito horas de debates, o plenário da Câmara aprovou, em primeiro turno, o texto principal da reforma da Previdência. A proposta teve 379 votos a favor e 131, contra. A expectativa de Rodrigo Maia é que a Casa conclua a votação, em segundo turno, até sábado (13) de manhã.

 

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

POLÍTICA

Rui participa de encontro de governadores do Nordeste em Natal

Nesta segunda-feira (16), Rui Costa participa, em Natal (RN), de mais um encontro de governadores do Nordeste. Na pauta da reunião, que acontece no auditório do Hotel Senac Barreira Roxa, a partir das 14h, estão temas como a Reforma Tributária, licitação para área da saúde, visita dos governadores à Europa, entre outros.

Pela manhã, Rui estará na abertura oficial do XXXVII Encontro Econômico Brasil – Alemanha (EEBA 2019), que será realizado no Auditório Centro de Convenções de Natal. A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico vai mostrar no evento as potencialidades da Bahia.

Faça um comentário
Continue Reading

POLÍTICA

Jair Bolsonaro comemora cirurgia bem-sucedida

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais horas depois de passar por uma cirurgia para retirada de hérnia incisional no Hospital Vila Nova Star em São Paulo.

Esta é a quarta cirurgia que Bolsonaro se submete após ter recebido uma facada em Juiz de Fora (MG) em 6 de janeiro do ano passado, durante campanha eleitoral

O procedimento durou cinco horas, iniciou às 7h35 e terminou por volta de 12h40. O cirurgião-chefe Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo disse que a cirurgia foi bem-sucedida e que o paciente se encontra estável, se recuperando no apartamento. Por orientação médica, as visitas estão restritas neste momento.

Bolsonaro deve se licenciar do cargo por cinco dias, segundo informou o Palácio do Planalto. Durante este período, Hamilton Mourão assume o cargo de presidente.

Faça um comentário
Continue Reading

POLÍTICA

“A atenção básica tem que alcançar ainda mais os que precisam dela”, diz Ireuda Silva

“A atenção básica tem que alcançar ainda mais os que precisam dela”, diz Ireuda ao instituir Frente Parlamentar em Defesa da Saúde

Salvador ganhou mais um importante mecanismo na busca por mais políticas públicas e melhorias na qualidade da saúde pública. Foi instituída na manhã desta sexta-feira (06) a Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, na Câmara Municipal de Salvador, após projeto da vereadora Ireuda Silva (Republicanos). Na ocasião, também foram empossados dirigentes de entidades civis.

“Nós sabemos o que temos que fazer, que é fortalecer as ações para melhorar a saúde”, afirmou Ireuda, acrescentando que “a atenção básica é fundamental e precisa alcançar ainda mais os que precisam dela” e, neste sentido, defendeu “a união do Estado e do Município” para aprimorar o sistema como um todo.

Desde o início do mandato, Ireuda tem se notabilizado por seu trabalho em defesa da mulher, no combate ao racismo e a todos os tipos de intolerância e discriminação. Além disso, com um trabalho social amplo e reconhecido por toda a sociedade e a classe política, a republicana acredita que não dá para querer cuidar das pessoas mais necessitadas sem deitar um olhar especial à saúde – um dos principais problemas enfrentados pelos brasileiros.
Para se ter uma ideia, o Brasil ficou em 89º lugar em uma pesquisa sobre a qualidade o acesso à saúde, muito abaixo de países como Argentina e Uruguai, apenas para citar exemplos da América Latina.

Agora, está prestes a perder o selo de erradicação do sarampo por conta da incidência de novos casos nos últimos meses. “É óbvio dizer que quem está sofrendo com isso não são os ricos, mas aqueles mais pobres, de baixa renda, as mulheres e os negros. No Brasil, a falta de acesso à saúde e a má qualidade do serviço existente são retratos da exclusão social e uma linha divisória entre os mais pobres e os mais ricos”, avalia Ireuda.

No projeto original, apresentado na Câmara de Salvador, a republicana afirma que “se faz necessária a Frente para que possa contribuir com a defesa da saúde municipal, através da criação de novas políticas públicas, bem como o aperfeiçoamento das já existentes, além de exercer a fiscalização do serviço de saúde de nosso Município, sendo que todas as atividades serão desenvolvidas respeitando a competência da cidade”.

Além disso, “a Frente Parlamentar será um espaço de interlocução entre os vereadores e a sociedade civil, dentre outras pessoas interessadas em contribuir com o desenvolvimento da saúde, com o objetivo de efetivar o direito à saúde do cidadão”.

O novo colegiado será presidido pela própria Ireuda e terá a vereadora Marta Rodrigues na vice, que destacou “precarização da saúde com o desmonte do SUS, o que “acaba sobrecarregando as Unidades de Pronto Atendimento e os hospitais”.

Na mesa, o vereador Luiz Carlos (Republicanos) parabenizou a iniciativa de Ireuda, afirmando que o projeto já está dando resultados. “A Frente Parlamentar surgiu há pouco tempo e mesmo com esse pouco tempo já tem dado bastante resultado. Estou no meu segundo mandato na Câmara e digo que o segredo para ter bons resultados é ouvir a população. Com certeza estarei à disposição para juntos unirmos forças e resolvemos os problemas da saúde de nossa cidade”, disse.

Por sua vez, a vereadora Aladilce Souza ressaltou o caráter apartidário da Frente. “Nosso objetivo é unir as agremiações partidárias em defesa da saúde e reforçar a fiscalização das políticas de saúde”, disse.
A cerimônia contou ainda com Danilo Farias, representante do secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates. Também fez parte da mesa de trabalho o presidente do Sindicato das Empresas do Segmento Óptico e Optométrico do Estado da Bahia, Juarez Gonçalves da Hora.

Por fim, foram empossados dirigentes da Associação Baiana das Pessoas com Doença Falciforme, da Associação dos Renais Crônicos da Bahia, dos Lúpicos Organizados da Bahia, da Associação dos Transplantados da Bahia, do Instituto Vencendo o Câncer, da Associação dos Renais Crônicos de Salvador, dentre outras entidades civis.

Faça um comentário
Continue Reading

Publicidade:

Advertisement

politica

BORA, BAHÊA!

PRA CIMA DELES LEÃO

Cajazeiras e Região