Connect with us

O Metrô de Salvador, por si só, é um equipamento que transformou e dinamizou a mobilidade urbana na capital baiana. No entanto, o modal vem acompanhado de importantes intervenções, principalmente, nas marginais, como é o caso da passarela da Estação Imbuí, que foi entregue, oficialmente, na manhã desta quinta-feira (15), pelo governador Rui Costa.

Assim como as outras cinco estruturas similares que já estão sendo usufruídas pela população que circula pela Linha 2 do Metrô de Salvador, a passarela da Estação Imbuí é dotada de acessibilidade – com rampas, guarda-corpos e rota podo-tátil -, possui uma extensão total de 580 metros e tem uma escada rolante inteligente.

“Estamos entregando mais uma passarela completa, com elevador, escada rolante, permitindo a acessibilidade nessa estação, que tem um movimento razoável, inclusive no sentido Narandiba, de onde muita gente vem caminhando pra pegar o metrô, e agora passará a ter um aumento maior de fluxo a partir da criação das condições de acessibilidade”, afirmou Rui Costa

O equipamento conecta a Avenida Edgar Santos, na altura do viaduto de Narandiba, à plataforma do transporte público e ao outro lado da Avenida Luís Viana Filho. Há, ainda, uma rampa que dá acesso ao bicicletário e à pista de ciclismo e caminhadas. Com capacidade de fluxo de 18 mil passantes por hora, a nova passarela é monitorada pelo Centro de Controle Operacional, e também por vigilantes que irão se alternar em rondas.

“Não são apenas os usuários do metrô que utilizam o equipamento. A passarela serve como sistema elevado viário para pessoas que desejam fazer a travessia de um bairro para outro. Relatórios mostram que já são, pelo menos, 40 mil usuários por dia somente na passarela do Imbuí”, disse a secretária estadual de Desenvolvimento Urbano, Jusmari Oliveira.

O estudante de Engenharia de Produção Iuri Carvalho usa a passarela todos os dias para ir à faculdade e avalia o equipamento como sendo “bem organizado e sinalizado, muito limpo, o que permite ir e vir com toda a segurança”.

O governador aproveitou a ocasião para informar à imprensa sobre o cronograma de entregas de obras complementares do metrô. “No próximo dia 23, nós estaremos entregando o Terminal de Ônibus de Pituaçu. Esse é um terminal novo, que vai congregar as linhas do miolo da cidade e da orla, facilitando, dando mais rapidez para que as pessoas possam sair dessas áreas, saltar no terminal e acessar a estação do metrô”.

Na primeira quinzena de abril, segundo o governador, será entregue a última estação da Linha 2 dessa etapa, que é a do aeroporto. “Nós devemos marcar para um sábado [dia 14] a entrega da obra, que já está pronta, em fase apenas de instalação dos elevadores e das escadas rolantes . Um marco importantíssimo do metrô”.

Rui informou ainda que, ao longo do mês de maio, serão entregues “outras obras complementares, que são os outros terminais e passarelas. Com isso, teremos concluído essa etapa do metrô, iniciando, posteriormente, a construção de mais cinco quilômetros, saindo de Pirajá até Águas Claras Cajazeiras, chegando a 42 quilômetros de metrô”.

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

MOBILIDADE

Linha 2 do metrô terá horário modificado neste fim de semana

Published

on

Quem acessar a Linha 2 do metrô neste fim de semana perceberá a diferença no tempo de espera em Salvador. A CCR Metrô Bahia anunciou nesta sexta-feira, 13, que irá realizar um serviço na via entre as estações Acesso Norte e Detran.

A intervenção será realizada a partir das 22h deste sábado, 14, até as 5h desta segunda, 16.

A linha, que vai do Acesso Norte até o Aeroporto, terá um intervalo entre os trens de até 20 minutos. Já a Linha 1, que segue da Lapa até Pirajá, não será afetada por este serviço.

informações do A Tarde On Line

Faça um comentário
Continue Reading

MOBILIDADE

Secretário questiona metodologia de pesquisa sobre transporte público

Published

on

O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, estranha a divulgação de uma suposta pesquisa que avalia a qualidade do transporte público sem informar os critérios metodológicos aplicados e realizada por uma empresa de tecnologia sem a mínima expertise e reconhecimento em consultas de opinião pública”. “Pelo que se pode conferir na internet, a Moovit é uma empresa israelense de tecnologia que desenvolveu um aplicativo e está oferecendo a governos e empresas um sistema para análise de dados de transporte público”, diz Mota.

Para ele, a suposta pesquisa divulgada, que aponta o Rio de Janeiro como a cidade de pior transporte público do mundo, São Paulo em terceiro e Salvador em quinto, só atende a uma estratégia de marketing para a popularização da Moovit no Brasil. “Como foi realizada essa pesquisa? Quantos usuários do aplicativo da Moovit existem nessas cidades para legitimar a amostragem?”, questiona o titular da Semob.

Fábio Mota lembra que, nos últimos cinco anos, os usuários do transporte coletivo de Salvador ganharam muitos benefícios. “Implantamos o bilhete único e o Domingo é Meia, renovamos a frota, ampliamos de três para 45 os pontos de recarga do SalvadorCard, com máquinas de autoatendimento em locais estratégicos da cidade, incluindo grandes shoppings, universidades e Prefeituras-Bairro, lançamos um aplicativo que (CittaMobi) que já tem 1,5 milhão de downloads e informa, em tempo real, as melhores rotas e os horários dos veículos, inauguramos o Centro de Controle Operacional e instalamos e reformamos mais de 1.300 abrigos em todos os bairros. E continuamos trabalhando muito para melhorar o sistema”, diz o secretário.

Faça um comentário
Continue Reading

MOBILIDADE

Salvador tem o 5º pior transporte do mundo; secretário questiona pesquisa

Published

on

O estudo que classificou Salvador com o quinto pior sistema de transporte público do mundo foi questionado nesta sexta-feira, 13, pelo secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota. Em nota enviada à imprensa, Mota acusou que a Expert Market, responsável pela pesquisa, e a empresa de tecnologia Moovit – criadora da ferramenta para o cálculo dos dados – não informam quais os critérios metodológicos utilizados.

A pesquisa, divulgada nesta quinta, 12, chegou ao ranking com 74 cidades a partir da análise de informações como tempo de viagem, distância percorrida, tempo de espera e custo mensal dos usuários do sistema, com base no salário médio da população.

Veja o resultado da pesquisa aqui (em inglês)

O secretário disse ainda que o estudo foi realizado por uma empresa de tecnologia “sem a mínima expertise e reconhecimento em consultas de opinião pública”.

“Pelo que se pode conferir na internet, a Moovit é uma empresa israelense de tecnologia que desenvolveu um aplicativo e está oferecendo a governos e empresas um sistema para análise de dados de transporte público”, diz Mota.

Para ele, a pesquisa atende a uma estratégia de marketing para a popularização da Moovit no Brasil.

A última posição no ranking também é ocupada por uma cidade brasileira, o Rio de Janeiro. São Paulo e Brasília também aparecem na lista, com o terceiro e o sétimo piores sistemas de transporte, respectivamente.

Metodologia

No site em que foi publicado o resultado do estudo, a empresa Expert Market explica que utilizou o Índice de Transporte Público do Moovit para alcançar os dados que basearam a pesquisa. Confira o texto na íntegra:

“O estudo analisa 74 cidades com um tamanho populacional de mais de 300.000 pessoas em 16 países do mundo. Utilizamos o Índice de Transporte Público do Moovit (150 milhões de usuários em todo o mundo) para encontrar:

Tempo médio gasto com deslocamento diário

Tempo médio de espera por um ônibus ou trem a cada dia

Distância média de viagem

A porcentagem de passageiros que fazem pelo menos uma alteração como parte de uma única jornada

Utilizamos dados do Índice de Custo de Vida Numbeo para calcular o custo médio de um cartão de viagem mensal como porcentagem do salário mensal médio líquido.

Utilizamos o Scorecard de tráfego global INRIX 2017 para encontrar o número médio de horas gastas em congestionamentos ao longo de 240 dias de viagem.

A classificação final é ponderada, com o custo e o tempo gasto pendulares julgados como os fatores mais importantes”.

fonte A Tarde Online

Faça um comentário
Continue Reading

Cajazeiras e Região