Connect with us

EDUCAÇÃO

Professores da Uneb iniciam paralisação de cinco dias

Published

on

Professores da Uneb iniciam paralisação nesta segunda (6) (Foto: Murilo Bereta/Aduneb)

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) iniciaram, na manhã desta segunda-feira (6), um protesto de cinco dias. Com isso, os portões do campus no bairro do Cabula, em Salvador, amanheceram fechados.

A categoria reivindica maior orçamento para Educação, manutenção da passagem intermunicipal para docentes e melhorias de infraestrutura. O G1 tentou contato com a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) e com a Uneb, mas ainda não obteve resposta.

De acordo com a Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb), os 24 campus da universidade, que ficam em todo o estado, participaram do protesto.

No Cabula, os professores fazem panfletagem na frente da instituição nesta manhã. A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) informou que a atividade não interrompe o trânsito na região.

A Aduneb informou ainda que atividades culturais acontecerão durante toda a manhã, e que os professores vão ter espaço para falar sobre os problemas da Uneb.

informações do G1

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

EDUCAÇÃO

Alunos participam de roda de contação de histórias e distribuição de bonecos

Published

on

Uma festa com contações de histórias afro e distribuição gratuita de bonecas e bonecos pretos tomaram conta da Escola Municipal Gersino Coelho, no bairro do Doron, na tarde desta quarta-feira (13). As 150 crianças da Educação Infantil participaram do evento “Eu brinco, eu existo! ”. De forma lúdica, o ateliê de brinquedos Amora, em parceria com a Prefeitura, deu largada em uma série de eventos com o objetivo de estimular a promoção e a igualdade racial. Outras 11 escolas públicas de Salvador serão beneficiadas com as ações, alcançando um total de duas mil crianças da primeira infância à adolescência.

As ações visam a divulgação de práticas de promoção de igualdade racial, estimulando e divulgando a estética e a cultura afro, a diversidade étnica e os ensinamentos da história africana. Sentados no chão, formando um grande círculo, as crianças de 4,5 e 6 anos assistiam atentamente as explicações da Amora, uma boneca humanizada, interpretada por uma das contadoras de histórias do projeto. Depois de cumprimentar a criançada, Amora perguntou se algum deles tinha em casa um boneco ou boneca que fosse parecido consigo mesmo. As crianças, em um só coro, responderam que “não”.

A pequena Kailane Kelly da Silva, de 6 anos, foi uma das exceções. “Tenho sim, uma bebê da minha cor. Até parece minha filha”, comentou a pequenina, arrancando sorrisos dos colegas. Para a diretora da escola, Kátia Silva, o uso da ferramenta lúdica é uma das melhores de formas de fazer as crianças obterem o entendimento de muitos conceitos importantes. “São as bonecas que vão ensinar sobre a representatividade, sobre a importância da igualdade racial”, frisou.

Além da contação de histórias, dez bonecos e bonecas pretas foram distribuídas. Os brinquedos afirmativos serão usados pelos educadores para que possam trabalhar durante todo o ano letivo com diversas turmas promovendo e estimulando a igualdade racial. A idealizadora do Ateliê Amora – Brinquedos Afirmativos, a designer Geórgia Nunes, explica que a ideia surgiu a partir de uma pesquisa que a fez constatar que as bonecas e bonecos pretos ocupam apenas 3% das prateleiras de lojas de brinquedos. “Não faz sentido, se temos 57% da população declarada pelo IBGE como negra ou afrodescendente. Então, entendi que são esses brinquedos que vão fazer a diferença na vida e autoestima dessas crianças”, afirmou.

Escolas contempladas – Ainda neste mês, as ações serão promovidas nas escolas Nossa Senhora dos Anjos, em Brotas, e Fonte do Capim, na Fazenda Grande do Retiro. Em abril, as atividades chegarão a Escola Saturnino Cabral (Cosme de Farias), CMEI Cecy Andrade (Sussuarana), Escola Municipal Pernambués e na Paulo Freire (Arraial do Retiro). No mês seguinte e último do projeto, a programação irá ocorrer nas escolas Primeiro Passo, Escola Clemilda Andrade (Brotas) e nas municipais do Quingoma, Calafate e Periperi. A iniciativa é embasada pela Lei 10.639 que visa a promoção da igualdade racial na educação básica, fase fundamental para a construção da identidade de todas as crianças.

Como tudo começou – A 1ª edição do Evento “Eu brinco, eu existo” aconteceu em abril de 2017 e os brinquedos foram distribuídos para crianças do Parque da Cidade, no Itaigara. Em novembro deste mesmo ano, a Escola Municipal Alto de Coutos foi beneficiada com a iniciativa. Ano passado, em junho, o Centro Municipal de Educação Infantil Dr. Djalma Ramos, referência no Brasil no ensino das relações étnico-raciais com crianças pequenas, foi palco das atividades de promoção a igualdade racial.

des

Faça um comentário

Continue Reading

EDUCAÇÃO

Resultado do Fies está disponível na internet; Veja

Published

on

O resultado do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) está disponível na página do programa na internet. Os estudantes devem estar atentos para não perder os próximos prazos.

Aqueles que foram pré-selecionados para a modalidade juro zero devem complementar suas informações no FiesSeleção, no endereço eletrônico http://fiesselecaoaluno.mec.gov.br/ , no período de 26 de fevereiro a 7 de março de 2019, para contratação do financiamento.

Já os aprovados pelo P-Fies devem verificar os procedimentos com os agentes financeiros operadores de crédito e as instituições de ensino superior.

Na modalidade juro zero, aqueles que não forem selecionados serão incluídos automaticamente na lista de espera. Esses estudantes devem acompanhar sua eventual pré-seleção do dia 27 de fevereiro a 10 de abril, na internet.

Na modalidade P-Fies, não há lista de espera.

Ao todo, são ofertadas 100 mil vagas na modalidade juro zero e 450 mil na modalidade P-Fies. As duas modalidades têm apenas uma chamada.

Fies

O Fies oferece financiamento para cobrir os custos das mensalidades de instituições privadas de ensino superior.

A modalidade de financiamento com juro zero é voltada para os estudantes com renda per capita mensal familiar até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o limite de renda.

O P-Fies é destinado aos estudantes com renda per capita mensal familiar até cinco salários mínimos. A modalidade funciona com recursos dos fundos constitucionais e de Desenvolvimento e com recursos dos bancos privados participantes.

Podem participar do programa os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir da edição de 2010, e obtiveram nota média nas provas igual ou superior a 450. Além disso, não podem ter zerado a redação.

Os bolsista parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni), ou seja, aqueles que têm bolsa de 50% da mensalidade, podem participar do processo seletivo do Fies e financiar a parte da mensalidade não coberta pela bolsa.

Faça um comentário

Continue Reading

EDUCAÇÃO

Matrículas para Educação de Jovens e Adultos seguem abertas em Salvador

Published

on

Para quem deseja ingressar na Educação de Jovens e Adultos (EJA) em Salvador, uma boa notícia: ainda há 3,5 mil vagas em aberto para o ano letivo de 2019. Para saber se há vaga na escola de interesse, basta ligar para a Central de Matrícula da Secretaria Municipal da Educação (Smed), no telefone (71) 3202-3102. Pela central também podem ser solucionadas dúvidas e obter mais esclarecimentos sobre o procedimento de ingresso na rede municipal de ensino.

A matrícula só pode ser realizada presencialmente na unidade de interesse. A documentação exigida é a carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e histórico escolar. A diretora pedagógica, Nilce Gama, reforça que a Smed matricula durante todo ano, mesmo com as aulas em andamento. “Aqueles que não tiverem o histórico escolar não ficam impossibilitados de estudar. Devem procurar o colégio assim mesmo, com o restante da documentação. A única diferença é que precisaremos fazer uma avaliação para identificar se o estudante se encaixa nas turmas de EJA I ou EJA II”, explica Nilce.

As aulas para 17.394 mil estudantes da EJA I – Tempo de Aprendizagem (TAP) I, II e III e EJA II – TAP IV e V tiveram início, na última quarta-feira (6), no mesmo dia em que aconteceu a aula inaugural 2019 para toda rede municipal de ensino. Em 2019, 119 escolas municipais ofertam as aulas noturnas para o EJA I – TAP I, II e III, que fazem a equivalência do 1º ao 5 º ano. Já as aulas do EJA II – TAP IV e V, que vai do 6º ao 9º ano, são oferecidas em 87 colégios da rede.

Faça um comentário

Continue Reading
Advertisement

politica

segurança

BORA, BAHÊA!

PRA CIMA DELES LEÃO

Cajazeiras e Região