Connect with us

POLÍTICA

Wagner e Coronel comemoram eleição para o Senado pela Bahia

(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Com 97,68% das seções apuradas na Bahia, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD) são os escolhidos nas urnas para representar a Bahia no Senado Federal. O ex-governador e o presidente da Assembleia Legislativa contabilizam mais que o dobro dos votos de Irmão Lázaro (PSC), o adversário mais próximo na disputa por uma das duas vagas.

Membros da mesma coligação, Mais Trabalho Por Toda a Bahia, Wagner tem 35,62% dos votos válidos (4.122.287) e Coronel 32,86% (3.802.690 votos). O cantor gospel Irmão Lázaro foi a preferência de 15,45% dos eleitores (1.788.155 votos).

Nas redes sociais, Wagner agradeceu pelo resultado nas urnas. “Muito obrigado, Bahia! Conseguimos uma vitória histórica: mais de 4 milhões de votos! Agradeço de coração todo o apoio e carinho que recebi durante toda a campanha. Visitamos mais de 140 cidades, estivemos juntos nas ruas, na TV, no rádio e nas redes. E fomos recebidos com muita gratidão e afeto. Podem ter certeza de que trabalharei muito no Senado para honrar a confiança que o povo baiano mais uma vez depositou em nosso Time”, declarou.

Coronel comemorou a virada nas urnas, já que durante boa parte da corrida eleitoral esteve atrás de Irmão Lázaro nas pesquisas, e agradeceu a família e demais apoiadores. “Em primeiro lugar, agradecer a Deus, depois ao povo baiano, que me confiou esta missão; aos meus familiares, minha especialmente minha esposa Eleusa; e ao ‘Time do Correria’, comandado pelo governador Rui Costa, pelo vice João Leão, pelo meu companheiro de Senado, Jaques Wagner e pelos senadores Otto Alencar e Roberto Muniz. Sem eles, não teria condições de postular, quanto mais alcançar esta vitória expressiva nas urnas”, comemorou Coronel, perto do fim das apurações.

Tanto Wagner quanto Coronel participaram de um pronunciamento seguido de comemoração pela eleição ao Senado e reeleição de Rui Costa (PT) para o governo do estado no Rio Vermelho.

Reconhecimento
Irmão Lázaro, por sua vez, divulgou um vídeo agradecendo o apoio dos eleitores e de apoiadores, como o senador Magno Malta e o candidato a Presidência Jair Bolsonaro. Além disso, reconheceu a derrota e parabenizou os adversários. “Agora, irmãos, a gente precisa se render à vontade de Deus. Se a vontade de Deus foi que Jaques Wagner, Coronel e Rui Costa ganhassem a eleição, só me cabe parabenizar a cada um deles e orar, pedir ao nosso Deus, que o coração deles seja conduzido de uma forma que a família baiana seja honrada”, comentou.

O quarto colocado na votação para o Senado, faltando menos de 3% de urnas apuradas, foi Jutahy Magalhães Júnior (PSDB), 7,98% (923.640 votos) seguido de Comandante Rangel (PSL), com 4,90% (566.894 votos).

Os desempenho parcial dos demais candidatos foi o seguinte: Fabio Nogueira (PSol), 163.512 votos (1,41%); Jorge Vianna (MDB), 60.108 votos (0,52%); Francisco José (Rede), 44.082 votos (0,38%); Celsinho Cotrim (PRTB), 40.379 votos (0,35%); Marcos Mauricio (DC), 39.338 votos (0,34%) e Adroaldo dos Santos (PCO), 20.603 votos (0,18%).

informações do Correio

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

POLÍTICA

Câmara de Vereadores antecipa salários dos servidores do mês de julho

Além da antecipação do 13º salário no dia 7 de junho, o presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Geraldo Junior, garantiu pagamento do salário dos servidores da Casa referente ao mês de julho para esta terça-feira (18). O chefe do Legislativo soteropolitano pediu prioridade à Diretoria Administrativa como forma de “reconhecer a importância dos festejos juninos para os nordestinos”.

“Sabemos que o São João é como se fosse o Natal dos nordestinos. Com isso, resolvemos antecipar os salários para garantir os festejos juninos, mas lembro que devemos planejar direito para realizar as despesas prioritárias, pois o mês será mais longo”, ressaltou Geraldo Junior.

O presidente ainda reforçou que, a antecipação contribui para a movimentação da economia na cidade.

Faça um comentário
Continue Reading

POLÍTICA

Preso em Brasília, Geddel pede ao STF para ser transferido para Salvador

O ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima(MDB-BA) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ser transferido do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, para algum presídio em Salvador (BA). A família de Geddel mora na capital baiana.

Caberá ao ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, analisar o pedido. Fachin já cobrou uma série de informações para poder tomar uma decisão.

Fachin quer saber, por exemplo:

  • se há vaga para Geddel em algum presídio em Salvador;
  • as condições de alojamento;
  • se Geddel responde a outros processos na Justiça do DF;
  • se a Papuda considera conveniente o deslocamento para Salvador.

Caso das malas de dinheiro

Em maio, a ação penal na qual Geddel é réu no STF entrou na última fase antes do julgamento. O ex-ministro é réu no caso em que a Polícia Federal encontrou em Salvador malas com R$ 51 milhões. Concluída a fase de revisão, Geddel será julgando, podendo ser absolvido ou condenado.

Geddel Vieira Lima comandou a Secretaria de Governo entre maio e novembro de 2016, no governo Michel Temer. O político está preso desde 2017 na Papuda.

Segundo a Procuradoria Geral da República (PGR), os R$ 51 milhões apreendidos em Salvador têm origem criminosa: propinas da construtora Odebrecht; repasses do operador financeiro Lúcio Funaro; e desvios de políticos do MDB.

Quando o Supremo decidiu abrir a ação penal, o advogado Gamil Foppel apontou falta de provas e de elementos consistentes contra Geddel. A defesa criticou o que chamou de “nulidades” durante o processo, como o fato de o dinheiro ter sido encontrado após denúncia anônima e sem a identificação dos policiais que foram ao apartamento pela primeira vez.

.

.

.

Fonte G1

Faça um comentário
Continue Reading

POLÍTICA

Em Fórum de Governadores, Rui apoia sugestão de Rodrigo Maia

A reforma da previdência acalorou o clima da quinta reunião do Fórum de Governadores, nesta terça-feira (11), em Brasília. O governador Rui Costa se colocou à disposição do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, presente no encontro, no sentido de construir um acordo com os deputados para o avanço da votação, desde que sejam retirados do projeto enviado pelo governo Bolsonaro temas já explicitados pelo Consórcio de Governadores do Nordeste. Rui enfatizou que o texto atual não é bom para a Bahia e, se for mantido, defende que o estado seja excluído da reforma.
“Com este texto que está aí eu fico contra, porque é prejuízo para a Bahia e com isso eu não posso concordar”, manifestou o governador baiano.

Ele fez as contas do impacto do texto atual nas finanças da Bahia. Em seu entendimento, uma reforma da Previdência é urgente e necessária, mas deve ser justa e com ajustes que realmente ajude os estados e sair do vermelho. A reunião do Fórum de Governadores segue até o meio dia com a representação de todos os estados, o presidente da Câmara e também o relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira.

Faça um comentário
Continue Reading

Publicidade:

Anúncio
Advertisement

politica

BORA, BAHÊA!

PRA CIMA DELES LEÃO

Cajazeiras e Região