Connect with us

Aniversariante do dia, Vinicius marca Patrick no Beira-Rio (Ricardo Duarte / Internacional )

O descanso dado para os titulares, que com exceção do goleiro Douglas foram poupados do jogo contra o Blooming, pela Sul-Americana, foi em vão. Diante da postura apresentada neste domingo (15), no Beira-Rio, os jogadores do Bahia pareciam extasiados e, de forma passiva, assistiram ao Internacional vencer com facilidade por 2×0, com dois gols do uruguaio Nico López, na estreia dos times no Campeonato Brasileiro.

Os primeiros minutos do jogo foram sofríveis. O Internacional tinha mais posse de bola e até certo controle da partida, mas não conseguia incomodar o sistema defensivo tricolor. O Bahia, por sua vez, era lento na transição ofensiva e só ultrapassava a linha de meio-campo quando Zé Rafael tentava uma jogada individual ou Edigar Junio protegia a bola até a aproximação dos companheiros.

Na falta de criatividade, a alternativa encontrada por Léo Pelé foi arremessar a bola na área em cobrança de lateral e por pouco o tricolor não abriu o placar. Após Tiago disputar a bola pelo alto, Marcelo Lomba e Iago se bateram, mas o lateral colorado afastou em seguida.

O técnico Odair Helmann foi obrigado a fazer uma substituição aos 10 minutos, já que Rossi acabou se lesionando. O escolhido para entrar no jogo foi Nico López. E foi justamente o atacante uruguaio que fez a rede balançar em Porto Alegre.

Aos 37 minutos, D’Alessandro tocou para Patrick, com liberdade, cruzar na cabeça de Nico López, que se antecipou ao goleiro Douglas e mandou para o fundo do gol. Nenhum jogador do Bahia acompanhou o atacante adversário no lance.

Insatisfeito com a produção ofensiva da equipe na etapa inicial, Guto Ferreira voltou para o segundo tempo com Júnior Brumado no lugar de Marco Antônio, deslocando assim Edigar Junio para atuar pelo lado esquerdo.

A mudança fez o tricolor passar a jogar mais no campo defensivo do Inter, mas os donos da casa continuavam criando as melhores oportunidades. Em contra-ataque, Nico López serviu D’Alessandro, que pegou de primeira e mandou por cima do gol. No lance seguinte, o atacante recebeu passe de Fabiano e também chutou para fora.

A insistência surtiu efeito aos 15 minutos, quando novamente Nico López tabelou com Edenilson e recebeu livre, dentro da área, para deslocar Douglas e fazer o segundo dele na partida, ampliando a vantagem.

Desorientado após mais um gol sofrido, o Bahia continuou passivo em campo e viu o Internacional jogar com tranquilidade. Por pouco não saiu o terceiro gol colorado quando D’Alessandro avançou pela esquerda e rolou para a chegada de Patrick. Mas o volante pegou mal na bola e mandou por cima.

A partir daí, o Internacional só administrou o resultado para garantir o triunfo na estreia da Série A. O Bahia volta a campo no próximo sábado (21), às 16h, na Fonte Nova, onde recebe o Santos, pela segunda rodada. O Inter visitará o Palmeiras no dia seguinte, em São Paulo.

Com informações do CORREIO

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

E.C. BAHIA

Bahia e Palmeiras ficam no 1 a 1 na Fonte; Veja as fotos

Published

on

Depois de lutar e ficar na frente do placar até os 32 minutos do 2o tempo, o Bahia acabou empatando com o Palmeiras em 1 a 1, na tarde deste domingo (16), na Fonte Nova, pela 25a rodada do Brasileirão.

O resultado manteve o Tricolor na 14a posição na tabela, com 29 pontos, a quatro da zona de rebaixamento e a apenas dois do 9o colocado.

O time agora volta suas atenções para o duelo de quinta-feira (20), às 21h45, pela Copa Sul-Americana, onde encara o Botafogo, novamente na Fonte Nova, no jogo de ida das oitavas de final. O próximo compromisso no Brasileirão acontece apenas na segunda-feira (24), contra o Vasco, no Rio de Janeiro.

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

Em campo, o Esquadrão começou muito bem a partida, pressionando o Palmeiras em seu campo defensivo e com mais posse de bola no meio-campo. Aos 5 minutos, Gilberto tentou por duas vezes e obrigou Weverton a fazer grande defesa. No rebote do lance, Zé Rafael tentou o canto e quase abriu o marcador.

Melhor no jogo, o Tricolor saiu na frente aos 17. Após cruzamento de Léo, da esquerda, a bola sobrou na área para o garoto Ramires, que fingiu o chute e deu um corte seco, deixando Felipe Melo no chão, e depois servindo Gilberto na esquerda, chutando de primeira, rasteiro, no canto esquerdo do goleiro.

Após o 1 a 0, o Bahia mudou a estratégia de jogo e passou atuar mais recuado, explorando os contra-ataques. O time se defendeu com sucesso e o Palmeiras só teve uma boa chance de gol na etapa inicial, com Borja errando uma cabeçada, aos 42. Já o Tricolor pecava muito no último passe e não ameaçou mais o gol de Weverton.

No 2o tempo, após as entradas de Dudu e William, o Palmeiras passou jogar mais pelas pontas, mas a defesa do Bahia continuou soberana, sem deixar a bola chegar ao goleiro Douglas. Nos contra-ataques, em chutes de Nino, aos 22, e Zé Rafael, aos 24, o Tricolor esteve perto de marcar, mas quem chegou ao gol foi o time paulista, aos 32.

Em escanteio cobrado da direita, Felipe Melo subiu mais alto que a zaga e mandou no ângulo de Douglas. Após o empate, o Bahia se lançou mais ao ataque, e ainda criou uma boa chance com Junior Brumado, aos 38, num lance que acabou desviado pela zaga para escanteio.

O Bahia do técnico Enderson Moreira atuou com Douglas; Nino, Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton (Edson), Ramires, Zé Rafael e Elber (Marco Antônio); Gilberto (Junior Brumado).

Faça um comentário
Continue Reading

E.C. BAHIA

“Lutamos muito” Diz Enderson Moreira sobre o empate com Palmeiras

Published

on

Após o empate em 1 a 1 com o Palmeiras, neste domingo (16), o técnico Enderson Moreira falou sobre o jogo em coletiva de imprensa na Fonte Nova. O treinador elogiou a postura do time em campo e disse que o resultado foi injusto.

“Não posso olhar para esse jogo e dizer que minha equipe não produziu. Merecíamos um resultado diferente. Não posso enxergar que fizemos um jogo abaixo do Palmeiras, de maneira nenhuma”, falou o técnico

Enderson comentou também a postura do time paulista e o pouco êxito do Tricolor nos contra-ataques. “Eles colocaram William e Dudu, dois jogadores que não estavam recompondo, assim como o Lucas Lima, mas o restante não avançou. O meio ficava aberto, a gente conseguia roubar a bola, mas até chegar no gol eles iam contemporizando, correndo para trás. Nem sempre conseguimos sair em velocidade e ser agressivos. Realmente em alguns momentos no faltou o último passe. Mas é a ansiedade de fazer o gol. Queríamos entregar ao torcedor o triunfo. Tentamos de todas as formas. Infelizmente, na bola parada, sofremos o gol de empate”.

O treinador ainda elogiou a postura do garoto Ramires, de 18 anos, que deu a assistência do gol de Gilberto e atuou pela primeira vez por 90 minutos. “Ele tem dado passos consistentes. Para lançar jogador jovem é necessário ter muita atenção, para não entusiasmar demais, para fazer a ascensão até a titularidade, realmente virar profissional de maneira tranquila. Sempre olho e vejo se ele se recupera bem. Vamos avaliar. No jogo passado ele sentiu o ritmo da partida. Hoje ele hoje atuou o jogo inteiro, com ótima participação. Ele está virando uma realidade, a gente fica feliz. Tem caminhado muito bem nesse sentido”, disse.

Por fim, Enderson falou sobre as vais da torcida ao final do jogo. “Queremos sempre conquistar os três pontos. Sempre! Entendo a chateação, mas gostaria que eles reconhecessem o esforço que foi feito para enfrentar uma grande equipe. Não somos um time que busca só o contra-ataques. O Palmeiras tem jogado fora de casa e vencido. Hoje eles estiveram muito perto de conhecer uma derrota. Temos que reconhecer a determinação, vontade dos atletas. Tenho orgulho de estar no Bahia. Estamos trabalhando, tentando fazer o máximo, o melhor. O que mais quero é entregar uma equipe que possa jogar bem e entregar os três pontos sempre. Não abro mão disso”

Faça um comentário
Continue Reading

E.C. BAHIA

Bahia luta, mas perde para o São Paulo

Published

on

O Bahia lutou, mas não conseguiu segurar o São Paulo, líder do Brasileirão, na noite deste sábado (8), no Morumbi. O time paulista venceu por 1 a 0, com gol de Diego Souza.

O resultado deixou o Tricolor com 25 pontos na tabela de classificação, na 12a colocação, antes do fim da 24a rodada do Brasileirão, que será encerrada neste domingo (9).

Após 13 jogos sem descanso no meio de semana, o Tricolor finalmente terá uma folga no calendário e só volta a campo no domingo (15), quando encara o Palmeiras, na Fonte Nova.

Em campo, o Tricolor iniciou a partida com uma formação diferente, com Everson no lugar de Tiago, e com Flávio na vaga de Marco Antônio, atuando ao lado de Vinícius, que também retornou ao time. Com uma marcação forte e toque de bola rápido, aproveitando o excelente gramado do Morumbi, o Bahia não se intimidou com os mais de 40 mil torcedores na arquibancada e encarou o São Paulo de igual para igual desde o primeiro minuto.

O duelo era bem jogado, mas as chances de gol pouco apareceram na etapa inicial, com as defesas levando vantagem clara sobre os atacantes e meias. O Bahia teve um gol bem anulado pela arbitragem, em impedimento de Gilberto desviando um chute de Vinícius. Nem Douglas nem Sidão foram exigidos ao fim dos 45 primeiros minutos.

Os times não sofreram alterações para a etapa final e o ritmo do jogo seguiu o mesmo. O panorama só mudou mesmo quando saiu o gol do São Paulo, aos 14 minutos, marcado por Diego Souza após cruzamento de Nenê.

Com Elber no lugar de Elton, e mais tarde com Edigar Junio e Clayton nas vagas de Vinícius e Gilberto, respectivamente, o Esquadrão se lançou mais ao ataque. Num passe de Gregore para Edigar, em contra-ataque, o Tricolor baiano teve sua melhor chance na partida, mas o chute de perna esquerda do atacante saiu sem muita força e Sidão defendeu fácil, aos 29.

Sem muito espaço, o Bahia tentava chegar ao gol nas bolas paradas, mas sem sucesso. O São Paulo tentava chegar na base do contra-ataque, mas sem conseguir finalizar também. Assim, o jogo ficou mesmo no 1 a 0 para o time paulista, que reassumiu a liderança do campeonato.

O Bahia do técnico Enderson Moreira atuou com: Douglas; Nino, Everson, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton (Élber), Flávio, Vinícius (Edigar Junio) e Zé Rafael; Gilberto (Clayton).

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Faça um comentário
Continue Reading

Cajazeiras e Região