E.C. VITÓRIA ÚLTIMAS NOTÍCIAS 

Vitória encara o Corinthians hoje, às 19h30

Nem o mais confiante torcedor do Vitória acredita que a partida desta quarta-feira (24), contra o Corinthians, será fácil. As duas equipes se enfrentam às 19h30, no Barradão, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Apesar da dificuldade já esperada, é possível, sim, ser otimista. Dos prováveis titulares rubro-negros hoje, seis estiveram em campo também no surpreendente triunfo por 1×0, no dia 19 de agosto do ano passado, que tirou uma invencibilidade de 34 jogos do time paulista, em pleno Itaquerão, em São Paulo. Aquele foi o último confronto entre as equipes.

Kanu, Ramon, Juninho, Uillian Correia, Yago e Neilton iniciaram aquela partida, assim como o técnico Vagner Mancini, que havia sido contratado no mês anterior. O sexteto será titular no Barradão.

Um dos remanescentes, Kanu alerta que o adversário continua em ótima fase. “O Corinthians tem uma grande equipe, vem fazendo excelente temporada e é sempre um adversário muito forte. Temos que ter o máximo de atenção e equilíbrio durante os 90 minutos para conquistarmos um grande resultado dentro da nossa casa”, diz o zagueiro.

Considerando os 14 jogadores que atuaram na partida de 2017, também continuam no elenco Fernando Miguel e Fillipe Soutto, mas eles não serão titulares no reencontro de logo mais. O goleiro e o volante perderam a posição para Caíque e Willian Farias, respectivamente.

No ano passado, o Vitória venceu no Itaquerão com Fernando Miguel, Caíque Sá, Kanu, Wallace e Juninho; Ramon, Uillian Correia, Yago (Fillipe Soutto) e Neilton (Carlos Eduardo); David (Patric) e Tréllez, autor do gol.

O provável time para hoje tem Caíque, José Welison, Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Willian Farias, Uillian Correia, Yago e Rhayner; Neilton e Denílson. O treino de ontem foi fechado à imprensa, como de costume.

Pelo lado alvinegro, são sete remanescentes. Foram titulares naquela partida Cássio, Fagner, Balbuena, Maycon, Romero, Rodriguinho e Clayson, além do técnico Fábio Carille. O time entrou em campo na época com Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Romero, Rodriguinho e Clayson; Jô.

Premiação e histórico
As oitavas de final serão disputadas em jogos de ida e volta, e continua sem haver gol qualificado como critério de desempate. A volta ainda não tem data marcada. Quem avançar às quartas de final receberá premiação de R$ 3 milhões. Até agora, o Vitória já embolsou R$ 7,43 milhões.

Ao lado do Atlético-MG, o Vitória é o clube que mais participou da Copa do Brasil: 27 das 29 edições. Destas, disputou as oitavas de final 15 vezes e conseguiu avançar às quartas em oito (1991, 94, 98, 2003, 04, 09, 10 e 12). Chegou às semifinais duas vezes. Em 2004, eliminou o Corinthians nas quartas com derrota de 1×0 em São Paulo e triunfo de 2×0 em Salvador. A outra vez foi na melhor campanha do Leão, em 2010, quando alcançou a final e perdeu o título para o Santos, com derrota por 2×0 na Vila Belmiro e vitória por 2×1 no Barradão.

informações do Correio / Foto:  (Maurícia da Matta/EC Vitória)

Faça um comentário

LEIA TAMBÉM...