Connect with us

Mancini diz que diretoria está ciente das necessidades (Mauro Akin Nassor / CORREIO)

Na sua estreia na Série A, contra o Flamengo, o Vitória teve um choque de realidade. Enfrenta agora um campeonato de outro nível técnico, e precisará de reforços. A conclusão é do próprio treinador do Leão, Vagner Mancini.

“É lógico que eu quero uma série de jogadores, não vou ficar falando disso para não expor ninguém. Há a necessidade que a equipe se reforce, e a diretoria sabe disso”, disse ele após o empate em 2×2 com o Flamengo no Barradão, ainda no sábado (14). O único reforço em relação ao Campeonato Baiano que está apto é o lateral-direito Jeferson, ex-Ponte Preta, que inclusive fez sua estreia contra o Fla. O atacante Wallyson, ex-ABC, também já treina na Toca do Leão esperando ser regularizado.

“A gente está buscando reforços, mas não de forma desesperada. Futebol não se faz no desespero, mas de forma pensada. Estamos fazendo a análise do mercado porque lá atrás tivemos erros nas contratações e o clube não quer voltar a esse ponto. Enquanto isso, tenho que montar o time com aquilo que tenho nas mãos”, comentou Mancini.

Na quinta-feira (19), o Leão recebe o Internacional pelo jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil. Em Porto Alegre, perdeu por 2×1 e precisa vencer por dois gols de diferença. “Dá para tirar bastante coisa desse jogo (contra o Fla) para que na quinta não sejamos tão previsíveis como fomos hoje (sábado) e que tenhamos uma jogada de surpresa”, disse o treinador.

Mancini não terá Jeferson, que já atuou na Copa do Brasil pela Ponte Preta. Rodrigo Andrade deve ser mantido na lateral direita.

Neilton e Luan seguem em tratamento de lesão e estão praticamente vetados. Eles se juntam a Fillipe Soutto, Bryan, André Lima e Cleiton Xavier.

Fonte CORREIO

Faça um comentário

O maior Portal de Notícias e Entretenimento de Cajazeiras e região. O que você gostaria de saber "A gente mostra todo mundo vê"

E.C. VITÓRIA

Neilton avalia má fase e nega corpo mole: “Não estou de sacanagem”

Published

on

Neilton foi o principal jogador do Vitória no primeiro semestre da temporada. Foram 18 gols marcados até a pausa para a Copa do Mundo. E foi justamente após o Mundial que a fase do atacante virou. Desde julho, ele balançou as redes apenas uma vez em 11 partidas realizadas.

No último sábado, mais uma vez Neilton teve atuação apagada. Na derrota para o Ceará, no Castelão, o jogador rubro-negro contribuiu pouco e acabou substituído no segundo tempo, por André Lima. Na saída de campo, ele comentou a fase ruim, com sete jogos sem marcar, e negou fazer corpo mole.

– Jogador vive de fase. Se você for ver, no Brasil, o jogador que vive um ano em boa fase é difícil. Talvez não tenha no Brasil. Entendo minha fase, mas tenho que ser respeitado pelo que fiz esse ano, ano passado, quando ajudei a equipe da melhor forma possível. Estou trabalhando, me dedicando, para que essa fase passe rápido, para que eu volte a marcar e dê alegria ao torcedor. Entendo que estão chateados, não estou rendendo o esperando, mas não estou de sacanagem. Estou trabalhando para render bem de novo – comentou Neilton para a rádio Metrópole, de Salvador.

A fase do atacante também gerou questionamentos para o técnico Paulo Cézar Carpegiani. O treinador admitiu que Neilton não vive um bom momento, mas pontuou que não possui um substituto com características parecidas para promover mudanças na formação titular.

– Quem é que eu tenho? O problema é que muitas vezes não é só o Neilton. Tem um ou outro jogador que não está bem fisicamente. Dificuldade que a gente ainda tem. Estou esperando o Luan, vai levar um pouco de tempo. Há uma escassez de jogadores que poderiam ser a solução. Hoje vou parabenizar a equipe adversária. Foi melhor. Precisamos buscar soluções. Estou olhando as categorias de base. Precisamos encontrar soluções para apresentar um futebol como apresentamos em casa, forte, competitivo. Hoje deixamos a desejar sobre todos os aspectos.

Na última vez que atuou no Barradão, Neilton deixou o gramado vaiado pelo torcedor. No próximo domingo, ele jogará novamente diante do torcedor rubro-negro. A partida será contra o Botafogo, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Faça um comentário
Continue Reading

E.C. VITÓRIA

Zaga volta a falhar e Vitória perde por 2×0 para o Ceará

Published

on

(Moysés Suzart / EC Vitória)

O rubro-negro tropeçou diante do Ceará, neste sábado (15), na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), pelo Campeonato Brasileiro da Série A.

Os donos da casa venceram por 2 a 0, gols de Calyson e Samuel. O Vitória tem 29 pontos no Brasileirão e volta a jogar no domingo (23), às 18h, no Barradão, contra o Botafogo.

FICHA TÉCNICA

Ceará 2×0 Vitória (Campeonato Brasileiro / 25ª rodada)
Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 15/09/2018, às 16h
Arbitragem: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (tri paulista)

A série invicta de quatro jogos do Vitória na Série A teve fim nesta sábado (15), justamente num jogo que o Leão não podia perder. Diante do Ceará, no Castelão, levou 2×0 de um adversário direto contra o Z4.

Além do resultado, é de lamentar a atuação da defesa rubro-negra, que comemorava não sofrer gol há quatro jogos. Os dois gols do Vozão vieram em falhas de marcação, sobretudo da lateral esquerda.

Mesmo com a derrota, o Leão não tem chances de ir para a zona de rebaixamento. Termina este sábado em 12º, com 29 pontos, quatro a frente da degola. O rubro-negro pode cair até 16º a depender dos resultados deste domingo (16).

No próximo domingo (23), às 18h, o Vitória joga em casa, contra o Botafogo, pela 26ª rodada da Série A.

Desfalques pesaram

Todo mundo já sabia que os desfalques de Lucas Ribeiro e Erick fariam falta. Eles tiveram contribuição decisiva na fase invicta de quatro jogos do Leão: o primeiro, garantindo segurança à zaga e o outro fazendo gol de três pontos.

Diante do Ceará, Carpegiani apostou em Aderllan para a defesa e no lateral esquerdo Bryan como ponta. Pois foi numa péssima atuação – coletiva, mas especialmente desta dupla – que o Vitória levou dois gols.

A marcação, que vinha tão bem, falhou gravemente em dois lances da etapa inicial. Na primeira, saiu gol. Aos 27 minutos, o Vitória tinha uma saída de bola até simples de ser feita, mas Meli forçou um passe longo para a esquerda.

Fabiano, que vinha revezando com Bryan na subida ao ataque – ambos são laterais – não entendeu o passe. Samuel Xavier dominou fácil e avançou com total liberdade, nas costas de Bryan. Ele cruzou. Aderllan e Ramon viram a bola passar e bater na barriga de Calyson, no segundo pau, para abrir o placar.

Aos 45, outra falha. Felipe Jonatan cruzou da esquerda, a bola passou por Aderllan, que nada fez, e Leandro Carvalho no segundo pau, ganhou na corrida de Bryna. O atacante perdeu chance claríssima de ampliar.

Mas não dá para individualizar os erros. O Vitória vinha mal como um todo, muito diferente daquele time dos últimos quatro jogos. Neilton, apagado, não conseguia dar sequência às jogadas. O Leão não deu um chute sequer a gol na primeira etapa.

Apesar do placar, o Vitória voltou displicente para o segundo tempo. O segundo gol começou numa falta mal batida por Bryan. Com a dupla de zaga na área, ele cobrou curto, abrindo o contra-ataque para o Ceará.

Jeferson até que conseguiu anular o contra-ataque. Na sequência, Bryan teve oportunidade de dominar a bola, mas tentou matar no peito e a entregou de volta ao adversário, que girou para o lado direito do ataque. Samuel Xavier recebeu por ali aos três minutos e, de dentro da área, fez um golaço de primeira.

Falar do que aconteceu nos minutos seguintes é até desnecessário. É só dizer que Arthur perdeu um gol cara a cara com o goleiro aos 23 e acertou o travessão aos 27. O placar podia ser até maior.

O Leão ainda colocou a bola na trave duas vezes, com Léo Ceará aos 16, chutando de fora da área, e Fabiano aos 30, após cobrança de escanteio. Ainda assim, a reação nunca pareceu estar ao alcance.

Faça um comentário
Continue Reading

E.C. VITÓRIA

Com gol de Erick e uma expulsão, Vitória bate o Vasco no Barradão

Published

on

Num duelo contra a zona de rebaixamento, melhor para o Vitória, que venceu o Vasco neste domingo à noite e subiu duas posições na tabela do Campeonato Brasileiro. No Barradão, com gol do atacante Erick e com muito pouca inspiração, o Rubro-Negro fez 1 a 0 e derrotou o desesperado Vasco.

PRIMEIRO TEMPO

Fica até difícil escrever alguma coisa sobre os primeiros 45 minutos no Barradão. Em uma noite de pouca (ou nenhuma) inspiração, Vitória e Vasco não criaram absolutamente nada na etapa inicial. As duas equipes, pressionadas pela parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro, erravam passes no meio de campo e não faziam o suficiente para furar o bloqueio adversário. Resumindo: um dos piores primeiros tempos da competição.

SEGUNDO TEMPO

Aí, sim, tivemos jogo! Justamente pela necessidade de vencer, as duas equipes foram ao ataque com mais empenho e se abriram mais. O Vasco foi quem chegou com perigo antes: Pikachu, de cabeça e depois de direita já dentro da área, deu trabalho para o goleiro Ronaldo. A resposta, porém, foi fatal para os cruz-maltinos. Os donos da casa chegaram com velocidade ao ataque e garantiram a vitória com o gol de Erick.

Depois disso, o Vasco foi com tudo para o ataque e ainda criou mais duas ótimas chances. Primeiro, Ramon tocou para trás e Marrony desperdiçou já na pequena área. Na sequência, Léo Gomes desviou para o próprio gol e contou com uma ótima defesa do goleiro Ronaldo para que o Vitória não desperdiçasse os três pontos.

CONFUSÃO

Depois do gol de Erick, Yago Pikachu e Lucas Ribeiro trocaram xingamentos e foram expulsos pelo árbitro da partida. A confusão, porém, não parou dentro de campo. Jogadores reservas dos dois times foram para o vestiário tentar apartar a discussão. Até a Polícia Militar foi chamada para intervir.

SITUAÇÃO NA TABELA

Com o resultado positivo, o Vitória chega a 29 pontos e se afasta da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro: está em 12º lugar. Já o Vasco segue em situação delicada, com 24 pontos, em 16º lugar, empatado com Sport e Ceará – só está à frente nos critérios de desempate.

Clique aqui e veja a tabela do Brasileirão!

Faça um comentário
Continue Reading

Cajazeiras e Região